1º Dia, 2º Exercício: Em busca de liberdade...

Vinde Espírito Santo...
Provavelmente todos precisamos de maior transparência para perceber melhor o lado positivo da vida, pois o nosso lado sombrio espontaneamente o sentimos e os outros o percebem.

Inácio de Loyola sugere: Nos Exercícios Espirituais tanto mais cada um aproveitará quanto mais se afastar de todos os amigos e conhecidos e de toda a preocupação terrena, mudando-se, por exemplo, da casa onde mora e passando a outra casa ou quarto para ali habitar o mais retirado que puder... É no silêncio que cada um se encontra consigo e se reconstrói.

Deste afastamento, seguem-se três vantagens principais: Primeira: Estamos mais inteiros para o encontro com Deus; Segunda: Não tendo o coração dividido e distraído podemos nos focalizar melhor no mais importante; Terceira: Na solidão do nada podemos ser saciados com a presença do Tudo. 

Inácio de Loyola também nos lembra: Muito aproveita entrar nos EE com grande ânimo e generosidade para com seu Criador e Senhor, oferecendo-lhe todo o seu querer e liberdade, para que a Divina Majestade, conforme sua vontade santíssima, se sirva de sua pessoa e de tudo o que possui (EE 5).

Os EE nos preparam e dispõem para perceber Deus na própria história, e fazer assim a nossa Teo-grafia, marcas da sua bondade, misericórdia e grandeza. Redescobrir a própria história de salvação, e não apenas a nossa história de condenação. São muitos os que lembram só as coisas piores da sua vida!

Deus fez um pacto, uma aliança amorosa conosco e nos comunicou a sua vida em Jesus. Pelo batismo, fomos enxertados em Jesus. Sejamos conscientes dessa seiva divina que nos perpassa e deixemo-nos configurar à imagem do seu Filho, como barro (consciente!) nas mãos do oleiro.

A união de Deus conosco se realiza na pessoa do seu Filho. O Cristo Ressuscitado nos habita, vivifica e configura fazendo-nos “cristãos”.

Todos dependemos radicalmente de Deus, como criaturas que somos. Ele nos cria, recria e redime. Com tudo, o seu desejo de nos configurar ao seu Filho fica condicionado pela nossa liberdade. Sem a nossa resposta livre e responsável, seu desejo se frustra, perdemos nossa "figura" divina e ficamos “desfigurados” (perdemos nossa verdadeira figura!). Isso é experiência do “pecado”, ausência do bem na nossa vida. 

Este Deus filantropo, amante das pessoas, enviou o seu filho único para dar-nos vida em plenitude, e assim nos "transfigurar", pois fomos criados à sua imagem e semelhança!  

Textos para rezar durante a semana:
* Jr 18, 1-12: Como a argila na mão do oleiro... 
Sl 62/63: Como a terra seca do sertão...
* Jo 7, 37-46: Rios de água viva brotarão no seu ser...
* Lc 1, 67-79: Bendito seja o Senhor que visitou o seu povo...
Jo 11, 1-44: Eu sou a ressurreição e a vida...
Gn 9, 8-17: Eis que estabeleço minha aliança convosco...
Jr 32, 40-44: Com eles firmarei pacto eterno...

Finalize sempre a sua oração com um colóquio: Fale com suas próprias palavras como um amigo fala com seu amigo. Retome o que surgiu na oração; o que o Espírito Santo lhe inspirou e fale a esse respeito com Jesus, com Nossa Senhora ou com o Pai... As despedidas são o momento forte de todos os encontros. Termine, pois, sua oração com muito afeto, despedindo-se como o faz um amigo de outro amigo, agradecendo ou louvando, etc.

Vinde, Jesus, brilhe no mundo a vossa Luz.
Vinde, Senhor, reine entre os homens vosso Amor.
Vinde, Senhor, a Igreja Vos espera, Sol de justiça, eterna primavera.
Vinde, Senhor, a Terra Vos procura, Vós sois a Luz de toda a criatura. 
Palavra Eterna, falai à vossa Igreja que tão ardentemente Vos deseja. 
Palavra Eterna , criai um mundo novo, fazei dos homens todos um só povo. 
Palavra Eterna , Simples, Incorrupta, falai, Senhor, que a vossa Igreja escuta. 
Palavra Eterna, clamai neste deserto, fazei sentir aos homens que estais perto. Vinde, Senhor, a Igreja é vossa Esposa, mostrai-lhe a vossa face gloriosa.
Vinde, Senhor, falai, Verbo de Deus, Criai a nova terra e os novos céus 
(Ofício do Advento).

Por fim, reze o Pai nosso...

Escreva no seu caderno de vida: Como se sentiu? Apelos surgidos? Dificuldades encontradas?




0 comentários:

Postar um comentário