Estou ficando velha... (Clarita M. Ribeiro)



Velha... 
Estou velha e sei e sinto bem o que é ser velha. Significa que minha data é antiga e as coisas novas diferem! Significa que já vivi mais tempo de vida do que tenho por viver, bem, espero de todo o coração
Não é ruim nem bom ser velha. É um fato, apenas... Às vezes dói, como quando sei que não verei minhas netinhas e netinhos adultos. Às vezes é até bom, como quando vejo a violência do mundo em que vivemos. Mas o fato é que é apenas um fato, a finitude! Sou finita e ser velha significa que o fim está muito mais próximo do que o começo.
Então, para que planejar muito? Meu dia é o hoje! Viver cada dia em que ainda estou viva e consciente! Isto é tudo, isto basta. Isto é ser velha, datada de antigamente, finita e mais perto do fim do que do começo. Este é o fato. Não dói, não é agradável nem desagradável, apenas é! Finitude.
 Não desejo muito mais viajar. Cansa muito! Gosto de roupa nova e de perfume - quero ficar bonita e cheirosa mesmo velha! É meu pecado, meu erro de alvo... Paciência! Convivo com ele! Gosto da beleza, quem não gosta? Mas gosto e sinto necessidade de viver cercada por coisas belas, num ambiente belo... Pelo menos enquanto estiver consciente.
Ficar viúva me deprime! Como saberei viver sem Roberto? Os filhos têm suas vidas, que não são mais a minha. Está certo ser assim! Mas será que acertarei a viver sozinha? Bom não vai ser, mas todo velho passa por isto, ele ou eu ficaremos sós um dia! Faz parte do processo de finitude.
Ser velha, por outro lado, é ser mais livre! E isto é bom! Posso dormir até quando quiser... sair quando quiser... as obrigações se acabaram... Não tenho de fazer nada!!!! Acabou-se o tempo de "ter de"! O tempo agora, embora curto, é livre... até para não fazer nada... ou acordar às cinco horas da madrugada para escrever bobagens, como hoje!
A morte é um fato. Mais próximo do que distante. Não me amedronta, ao menos, não muito! Morrer é que é chato! Como nascer também o é! Pontos inicial e final da finitude...
Tudo o mais, a DEUS PERTENCE.

PS. O problema são os pesadelos que ainda ando tendo...

0 comentários:

Postar um comentário