O PSICOPATA É COMO O GATO... (cf. Jorge Trindade)



Li e imediatamente pensei em alguém. O psicopata é como gato que não pensa no que o rato sente. Ele só pensa na sua comida. A diferença entre o rato e a vitima do psicopata é que o rato sempre sabe quem é o gato...
A personalidade do psicopata? Sem afeto, sem emoções apropriadas, egocêntrico, enganador, destituído de sentimento de culpa ou remorso.
O psicopata consegue pôr abaixo todos os padrões que utilizamos na vida social. Ele chega até apresentar maior insensibilidade à dor física, ao castigo, do que a pessoa normal. Por isso, ele é tão desafiador e corre tantos riscos. É destemido e até mesmo curte o desafio, o confronto com a lei, com a força e com a morte.
Viver de maneira arriscada e desafiadora, traz uma curiosa forma de excitação, até porque a vida rotineira é muito sem graça para o psicopata. Ele sente um prazer morboso com a dor da vítima.
Sua aspiração é ser reconhecido, mais pelo que faz do que pelo que é.
A psicopatia é uma face que possui muitos rostos e a história de vida de um psicopata é uma história cheia de histórias, embora sejam sempre de devastação.
O psicopata é o maior predador da espécie humana, pois por onde passa vai deixando uma senda de destruição nas relações afetivas, sociais, laborais e ambientáveis. Ele não deixa pedra sobre pedra. É uma verdadeira devastação que ele provoca, desde a mentira patológica até à violência verbal extrema.
Isso tem cura? É uma doença mental?
A psicopatia é uma condição que, embora se estruture desde muito cedo na vida, só se apresenta duramente no início da vida adulta ou pelo menos depois dos dezoito anos.
A psicopatia é uma doença mental, embora não rompa com o princípio da realidade.
Faz parte da personalidade psicopática a falta de autenticidade, a mentira, a máscara, o presenteísmo, a falta de sentimento de culpa, a mentira patológica, o polimorfismo do agir e aponta para um prognóstico muito sombrio... A cura não é fácil, e a reincidência parece ser o mais frequente. É um estilo de vida, uma maneira de estar-no-mundo.
Desvendar melhor a questão da psicopatia ajudará a reconhecer o gato mais rapidamente, sem termos a necessidade de ser rato ou vítimas de psicopatas.
Não esqueça: “o psicopata é como gato, que não pensa no que o rato sente. Ele só pensa em comida. A diferença entre o rato e a vitima do psicopata é que ele (o rato) sempre sabe quem é o gato”.


0 comentários:

Postar um comentário