UMA HISTORINHA SINGELA DE UM GRANDE ESCRITO RUSSO...




Era uma vez um sapateiro chamado Martin; homem piedoso, vivia só e lia a Bíblia todas as noites, antes de dormir. 
Uma noite sonhou com Jesus que lhe dizia: “Martin, Martin, amanhã irei te visitar... Esteja bem atento e olhe pela janela, para me abrir a porta logo que eu chegar
Embora fosse um sonho, Martin ficou chocado. 
No dia seguinte, bem cedinho, estava Martin bem atento olhando pela janela... Foi então que viu um gari tirando neve da entrada das casas. Teve pena dele, e lhe ofereceu um cafezinho bem quente. Enquanto o gari saboreava o café, Martin seguia olhando pela janela...
-      Está esperando alguém? perguntou o gari.
-      Não, disse Martin. E lhe contou o sonho que tivera.
-      Siga olhando, senhor, pois tal vez Ele venha. E obrigado pelo café...
Ao meio dia, o frio ainda era intenso. Martin olhou pela janela e viu uma mulher pobre com uma criancinha nos braços, tiritando e chorando de frio. Chamou-os e lhes deu uma sopa bem quentinha que tinha preparado para si. E, discretamente, Martin continuava olhando pela janela. Foi então que a mulher lhe disse: 
- Espera alguma visita, senhor?
-Nãonão! respondeu rápido Martin, e lhe contou também o sonho que tivera. 
Hummm. Siga olhando, senhor, pois tal vez Ele venha. E muito obrigado pela sopa!
Entardecia, e Martin continuava olhando pela janela. Foi quando viu uma vendedora ambulante, e um moleque roubando-lhe uma maça assada daquelas que ela vendia... A mulher tinha agarrado o moleque pelo braço… Martin saiu correndo de casa e convenceu a mulher para que deixara aquele coitado… O moleque pediu perdão e ajudou a mulher a vender o que ainda restara... 
Chegou a noite. Martin fechou a casa e voltou à leitura do Evangelho... Foi então que escutou uma voz que lhe chamava: Martin, Martin! Levantou as vistas e viu o gari que sorria, e logo sumia. Voltou à leitura, e de novo ouviu: Martin, Martin!... Levantou a cabeça e viu aquela mulher pobre com sua criança nos braços, também sorrindo... E viu também a vendedora ambulante de maças assadas, e o moleque, ambos sorrindo... Foi então que Martin chorou de emoção, pois percebera que Jesus o visitara três vezes naquele dia… Tive fome e me deste de comer...

   Leon Tolstoi (1828-1910)


0 comentários:

Postar um comentário