Três adolescentes adotados pelo casal Toni Reis e David Harrad, de Curitiba, foram batizados pela Igreja Católica, no domingo (23/ABR).

A cerimônia foi realizada na Catedral Basílica de Nossa Senhora da Luz dos Pinhais, na região central.
Foram batizados Alyson, de 16 anos, Jéssica, de 14, e Filipe, de 12.

Toni Reis casado há 27 anos com Harrad, procurou pessoalmente o arcebispo da capital paranaense, José Antônio Peruzzo, para uma conversa sobre o batismo dos filhos.

Eu sou católico, e o meu esposo, anglicano. Depois de conversarmos, resolvemos batizá-los na Igreja Católica. Fui em várias igrejas, mas todas tinham uma burocracia enorme. Então, marquei uma audiência com o arcebispo de Curitiba [Dom José Antônio Peruzzo]. Ele topou. Disse que ia batizar as crianças e, não, o casal. Ele só exigiu que elas fizessem o curso para o batismo; e os pais, as madrinhas e o padrinho, um de preparação.

Preparemo-nos para o diferente. Algo começa a mudar na nossa Igreja!


E você o que pensa?



Os trabalhos da Conferência Mundial sobre a Paz serão concluídos em concomitância com o primeiro dia da visita do Papa à capital egípcia. Compromisso comum das autoridades e fiéis com a paz no mundo, no rechaço à violência e ao terrorismo e na situação dos cristãos e sua proteção no contexto dos conflitos no Oriente Médio.

A visita que o Papa Francisco fará ao Egito, nos dias 28 e 29/ABR, é uma resposta aos convites feitos Presidente do país e pelo Patriarca da Igreja Copta Ortodoxa.

O bispo de Roma, Papa Francisco e o Patriarca ecumênico de Constantinopla Bartolomeu vão como peregrinos ao encontro de uma Igreja mártir. 

Eis a programação da visita do Papa e que passará em direto pela TV Vaticana:


Dia 28/ABR (Sexta-feira):
10h45 saída de Roma.
14h00: Chegada ao aeroporto internacional do Cairo. Cerimônia de boas-vidas, visita de cortesia ao Presidente da República e visita de cortesia ao Grande Imâme de Al Azhar. Francisco fará um discurso aos participantes da Conferência Internacional sobre a Paz. 
16h40: Encontros com autoridades e com Sua Santidade Tawadros II, Patriarca de Alexandria. Estão programados discursos em ambos os eventos. 

Dia 29/ABR (Sábado):
10h00: Celebração de uma missa no estadio da Aeronáutica.
12h15: 
Almoço com os Bispos egípcios e séquito papal.
15h15: Encontro de oração com o clero, religiosos e seminaristas. O Papa fará um discurso neste evento. 
17h00: Partida do aeroporto de Cairo, e chegada em Roma, às 20h30. 
Os horários indicados se referem à Cidade do Cairo, com diferença de 5h a mais em relação a Brasília.

Viagem complexa. O Egito tem uma população de 95 milhões de habitantes, com uma grande maioria de muçulmanos sunitas; 10% da igreja ortodoxa copta e uma minoria de católicos.

O Papa já disse que não quer um carro blindado...


Eu sou como o mundo que sonho...

Pedro Canísio nasceu na Holanda e entrou para a Companhia de Jesus aos 22 anos de idade.

Ele foi um grande professor, exímio educador e incansável fundador de diversos Colégios Jesuítas: Munique, Innsbruck, Wurzburg e Dillingen... Também ficou famoso pelos seus notáveis sermões na defesa da fé Católica, num contexto eclesial confuso e politizado. O Imperador Fernando II (1540-1590) quis fazê-lo Arcebispo de Viena (Áustria), mas ele considerava que poderia servir melhor à igreja a partir da base. 

Pedro Canísio foi um intelectual a serviço da Igreja. Revitalizou o catolicismo na Áustria e também na Alemanha, numa época de grandes entrechoques culturais e religiosos. Autor do famoso `Catecismo da doutrina Cristã´, 1555, principal obra da Reforma Católica, depois dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola. O Catecismo teve mais de 400 edições ao longo dos anos.

Ele é o segundo Apóstolo da Alemanha (o primeiro é S. Bonifácio +754) e também doutor da Igreja; faleceu na Suíça, em 1597; beatificado em 1864 e canonizado, pelo Papa Pio XI, em 1925.

São Pedro Canísio, rogai a Deus pela união dos cristãos e também por todos nós!

Uma pergunta: Você está a serviço de quem e de quê?

Mística não é para compreender mas para sentir e experimentar...

Nossa Senhora Mãe do Bom Conselho... A história dessa devoção tem a ver com a volta dos jesuítas ao Brasil, depois da expulsão feita pelo Marques de Pombal, em 1759. Essa expulsão encontrou dois jesuítas, irmãos de sangue, Miguel e José de Campos Lara, na Itália. O Pe. José alimentava o desejo de voltar ao Brasil, principalmente depois que o Papa suprimira a Companhia de Jesus em 1773.

No ano de 1785, passeando o Pe. José por uma praia deserta em Civiltà-Vécchia, se encontrou com um jovem que lhe ofereceu um quadro representando a Mãe do Bom Conselho, réplica daquele do século XIII venerado na cidade de Genazzano, e lhe pediu que o levasse para o Brasil e, no lugar onde o quadro estivesse, os futuros padres da Companhia de Jesus restaurada abririam um grande colégio, e seria o início de um renascimento da Congregação.

O Padre Campos Lara dirigiu-se, pois, ao cais e encontrou um navio saindo para América e o seu capitão concordou em aceitá-lo como passageiro gratuito.

O navio chegou a Santos/SP, e daí o Padre José dirigiu-se com o seu quadro para a sua cidade natal, Itu /SP. Seus pais, já falecidos, haviam lhe deixado de herança uma chácara, na qual ele ergueu uma capela para venerar a imagem de N. S. Mãe do Bom Conselho.

No dia 07 de agosto de 1814, o Papa Pio VII restaurou a Companhia de Jesus e esta voltou ao Brasil em 1841. Anos após o falecimento do Padre Campos Lara, a chácara foi doada à Companhia de Jesus e, nesse local, em 1868, foi erguido o colégio São Luis Gonzaga.

Em 1872, o quadro da Mãe do Bom Conselho foi entronizado no altar-mor da nova igreja, anexa ao colégio. Em 1918, o colégio foi transferido para a cidade de São Paulo, na Av. Paulista, e com ele foi também o bendito quadro.

Tempo depois, os jesuítas já eram em número suficiente para se tornarem uma província e assim que o fizeram a dedicaram à Nossa Senhora Mãe do Bom Conselho. 

Hoje, aquele quadro que o Pe. Campos Lara recebera misteriosamente na Itália se encontra numa capela interna do edifício atual do Colégio São Luís/SP.

O quadro de Nossa Senhora mostra a Virgem Maria carregando o menino Jesus e colando seu rosto ao dele, como que ouvindo um conselho.

O que será que o Menino Jesus cochicha no ouvido de Nossa Senhora? 


Poderoso é quem descobre a significância dos gestos...

Aconteceu poucos dias após o Papa francisco see eleito, precisamente no dia 23/ABR/2013:
O Papa saía de manhãzinha do seu apartamento na Casa Santa Marta, onde continuou morando, quando viu no corredor e bem na frente da porta do seu apartamento um guarda suíço:

- Você ficou a noite toda acordado vigiando minha porta?
- Sim, Santidade?
- De pé?... Mas não está cansado? perguntou o Papa.
- É o meu dever, Santidade! Devo cuidar da sua segurança! Respondeu prontamente o guarda suíço.

Diante disso, o Papa voltou ao seu apartamento e, minutos depois trazia uma cadeira que deixou onde estava o guarda suíço:

- Tudo bem, pelo menos agora sente-se e descanse! disse fraternalmente o Papa Francisco. O guarda ciente do seu dever respondeu confuso:

- Não posso sentar-me em serviço, Santidade; as regras não o permitem….

E o Papa: 
- As regras?

E o guarda cada vez mais dúbio: 
- Sim, Santidade, e o meu capitão...

Então o Papa carinhosamente respondeu: 
- Tudo bem, mas eu sou o Papa e lhe peço para assentar...

Pouco depois, o Papa retornou ao seu apartamento e voltou trazendo pão e presunto, que entregou ao coitado do guarda suíço, para se alimentar, e este já não sabia o que fazer...

- Bom proveito, meu irmão... disse-lhe o Papa,  deixando o guarda sentado e comendo o seu sanduíche... 

Os gestos fraternos do Papa Francisco continuam sendo mais fortes do que o rígido protocolo Vaticano.

A espontaneidade da fraternidade sempre questiona nossos gestos pequenos

E o bonito é que depois de 4 anos continua do mesmo jeito...


Como será a nossa vida depois de morrer? Jesus sempre foi muito sóbrio ao falar da vida nova após a ressurreição, mas quando um grupo de saduceus ridicularizava a fé na ressurreição dos mortos, ele entra de cheio no assunto. Primeiro, rejeita a ideia pueril dos saduceus que imaginavam a vida dos ressuscitados como prolongação desta, que agora temos. Não é bem assim.

Há uma diferença colossal entre a nossa vida e a vida plena, sustentada diretamente pelo amor de Deus. Essa Vida após a morte é absolutamente «nova».

Os primeiros cristãos mantiveram essa esperança. O apóstolo Paulo dizia que O olho nunca viu nem o ouvido escutou nem conseguimos imaginar o que Deus preparou para os que o amam...

O céu é uma novidade além de qualquer experiência terrestre; por outra parte, a bíblia se refere a Deus como ao Deus de Abraão, Isaque e Jacó. Apesar da morte desses patriarcas, Deus continua sendo o seu Deus, protetor e amigo. A morte não destrói o amor nem a fidelidade do nosso Deus.

Para Deus nunca morrem os seus filhos, pois é um Deus de vivos! No céu não há cemitérios!

Deus é fonte inesgotável de vida. O amor de Deus para conosco é muito maior do que a morte.

Com humildade podemos dizer: Meu Deus, em Ti confio plenamente! Não me defraudeis… (Sl 25,1-2). Eu acredito na vida eterna!

E você oo que pensa sobre este assunto?




Convocamos todos os trabalhadores a participarem desta grande manifestação, dizendo que o povo não aceita a reforma da Previdência nos termos que estão anunciando”.

A Greve Geral que deve paralisar o Brasil próxima sexta-feira, 28/ABR, ganhou reforço de membros da igreja Católica. Na Paraíba, o arcebispo dom Manoel Delson Pedreira da Cruz, recém nomeado, gravou uma mensagem convocando a população para participar das manifestações contra a reforma da Previdência.

Sabemos que esta reforma implica em tirar direitos adquiridos dos trabalhadores, assegurados na Constituição de 1988.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) chegou a emitir uma nota afirmando que a Previdência social não é uma concessão governamental, mas direitos sociais conquistados com intensa participação democrática.
Em nossa opinião, trata-se do desmonte da Previdência Pública e da retirada dos direitos trabalhistas garantidos pela CLT. Por isso, conclamamos todos, neste dia, a demonstrarem o seu descontentamento, ajudando a paralisar o Brasil”.

Eu me uno a esse protesto popular. E você?

Para ouvir a convocação do arcebispo CLIQUE AQUI