A fé que temos é a que vivemos?...

Vou procurar com os pés essas coisas pequenas do chão perto do mar...

Dizem que o nosso itinerário da fé tem quatro etapas:

A primeira é infantil. É a fé que vivem as crianças que acreditam em tudo o que dizem os pais ou as pessoas maiores e lhes dão sentido e segurança. Sem elas, não morreriam de tédio e pavor! Mas, isso é fé ou apenas necessidade de sobrevivência?

A segunda etapa no caminho de fé é a dos jovens que creem no que vêm 'fazer' e não tanto no 'dizer'. Eles pedem dos adultos coerência e resultados. As palavras, o vento leva! Como são Tomé, eles precisam ver para crer!

A terceira etapa é a fé dos adultos que creem apenas no que eles mesmos fazem e não o que os outros dizem ou fazem. Os adultos, em geral, somos mais autônomos e nos regemos mais pelos próprios valores e princípios. Confessemos o nosso pecado: ficamos mais individualistas!

A quarta etapa neste caminho de fé é a do idoso, que acredita apenas em Deus, pois estão de volta de muitos desapontamentos, sentidos e experimentados. O idoso viveu muitos desenganos, pois os amores e as seguranças ficaram perdidas pelo caminho... Outrora, quando comecei a escrever em português, algumas pessoas amigas liam meus textos e, pacientemente, me corrigiam; agora é de outro modo...

Tudo o que tivemos (estudos, trabalho, amizades, coisas…) foi se relativizando com o passar dos anos e o que parecia imprescindível, percebemos que não era tanto assim. O que fica? A simples fé na misericórdia do Senhor e a esperança por um mundo melhor!

Você acha que sou pessimista ou realista? Você decide...




2 comentários:

  1. Realista,sem rodeios!Simples assim...

    ResponderExcluir
  2. Nos movemos e vivemos pela fé!... (Marlos)

    ResponderExcluir