Se o sal perde o seu sabor, como tornará a ser sal?... (Mt 5, 13)

Meu avesso é mais visível do que um poste... (M. de Barros) 
Com o passar do tempo, os ideais e os amores correm o perigo de minguar e até de esvaecer. Isso é grave, pois em vez de melhorar, pioramos. Manter aparências por interesses e enganos ou desenganos não é honesto nem saudável. O `sabor´ do viver não se pode perder!

Dias atrás fui ao oculista: Tem que operar de cataratas! disse-me. A visão não está boa? Cirurgia corretiva! E se meu amor primeiro se desgastou e a minha fé se obnubilou?... Como corrigir? 

Conviver com a mediocridade ninguém aguenta! Perder o sabor do momento e o entusiasmo dos encontros, não tem graça, mas acontece. Perder o sabor e a alegria de viver o Evangelho é grave e empobrece não só a própria vida. Quem perdeu um amor sabe como é quase impossível recuperá-lo!

A qualidade da vida é importante para todos. Coração puro e misericordioso, partilha fraterna e confiante são alguns dos ingredientes 'divinos' que dão sentido à existência humana. O sal não é para si e a vida também não! Quem se busca, se perde!

Vivamos com fé, esperança e amor e se, por acaso, perdemos o gosto de viver lembremos que podemos nascer de novo (cf. Jo 3, 7) e recuperá-la se a colocarmos efetivamente a serviço dos outros!

Uma pergunta: Sua vida tem sentido?

0 comentários:

Postar um comentário