Ocupados e preocupados?

Portanto, não vos preocupeis com o dia de amanhã...” (Mt 6,34)
Vivemos ocupados e, provavelmente muito preocupados. Ocupação e competição fazem parte da vida dos humanos a tal ponto que quando desaparecem ficamos inquietos e angustiados com o presente e o futuro. “Estar ocupado” tornou-se obsessão e símbolo de status. Mantemos corpo e  mente em constante movimento!

Já percebeu como a agenda cheia tornou-se parte importante do modo de viver? A ocupação evita o confronto direto com as questões dolorosas do nosso presente e passado.

Isso explica por que o silêncio é tão difícil. Ficar sossegados e em silêncio é perigoso! Conheci pessoas que só falavam para si mesmos sem esperar respostas do seu interlocutor... Uma loucura!

Agitação e ocupação se apresentam como estilo de vida e controlam o nosso modo de ser e de proceder. Somos pressionados a mostrar-nos sempre ocupados e “produzindo” alguma coisa. E assim, vivemos perdidos numa floresta de compromissos e atividades, incapazes de dar sentido á própria vida. As pessoas “importantes” não tem tempo para nada!...” parecem dizer e esquecem que as pessoas verdadeiramente disponíveis são as mais importantes!

Contudo, a “pré-ocupação” é um sintoma e empecilho muito maior. Desconectados de nossa interioridade e identidade nos deixamos determinar pelo ambiente e questões externas perdendo nossa identidade. Investimos no que não somos e nos afastamos do que somos.

As “preocupações” evitam novas experiências e nos mantém presos às armadilhas de sempre. Elas bloqueiam possíveis ações e transformações, pois no impedem de olhar os desafios, buscando novas soluções.

A pessoa preocupada se dispersa no ativismo e resseca sua gratuidade. Nunca estão presentes no que fazem e dizem palavras insossas e estereotipadas.

Jesus Cristo disse que nossas “preocupações” impedem a vinda do Reino. É verdade, pois o “preocupado” não espera nada de novo!

Viver o ordinário de forma extraordinária é o segredo para deixar de lado as malditas preocupações.

Não vos preocupeis com o dia de amanhã!

Uma pergunta: Você é uma pessoa disponível?

0 comentários:

Postar um comentário