Menor de idade pode ser sometido a um exorcismo?

Aconteceu hoje, 5/DEZ, na Espanha e os jornais o noticiaram. O Arcebispo de Burgos reconheceu que uma menor foi sometida a 13 sessões de exorcismo, com um exorcista "legitimamente nomeado". O fato foi levado aos tribunais, pois apresentava caraterísticas de “possível existência de delito de violência de gênero, lesões e maltrato familiar...
Eis o caso, para que depois cada um possa dar a sua opinião: A menor declarou que em maio de 2012 teve “problemas de anorexia acompanhados por problemas nervosos e de ansiedade... Tentou também o suicídio fazendo cortes nas munhecas...” Sua mãe a obrigou a fazer o exorcismo, pois interpretara isso “como possessão diabólica”.

O rito durava entre uma e duas horas, disse a menina, e o exorcista rezava o terço e outras orações de cura. Também obrigou à menina a beber água com sal exorcizada e se dirigia a ela gritando: quem es tu, Satanás, Belcebú, o diabo em pessoa? Besta imunda, dixi mihi como tu a dominaris... Como o diabo não respondeu concluiu que a possessão era total e pediu para deixar de tomar o remédio prescrito pelo psiquiatra...
A menina se sentiu ofendida e manipulada pelos pais e pela Igreja, por isso acorreu à justiça.
Outros casos, com menores de idade, são conhecidos por antigos filmes, como O exorcista ou o Exorcismo de Émily Rose, conhecido de todos. 

E você, o que acha que a justiça deveria fazer?

4 comentários:

  1. Os menores não podem ser manipulados na sua integridade física nem psíquica...

    ResponderExcluir
  2. Esse padre é doido...

    ResponderExcluir
  3. Exorcisar uma criança define-se como abuso psicológico grave. Tão devastador, desumano e violento quanto o abuso físico ou sexual.
    E agora? O que a Justiça pode fazer? O que podemos, qualquer um de nós, fazer?
    Quem terá os elementos para abrir os olhos dessa mãe, desse padre, dessa "igreja"? Pois não os abrem não por ignorância, mas pela mais sórdida - e, no entanto, inconsciente... - necessidade.
    Permanecerá a criança sob a guarda desse tipo de pessoas? Embora não voltando elas, talvez, ao exorcismo, nem por isso deixarão de submetê-la a mais tortura psíquica, pois são, evidentemente, doentes.
    Será a criança retirada da guarda familiar para iniciar uma longa e desafortunada trajetória como menor institucionalizada?
    É com peso de aço afiado que uma situação cruel, sem saída, caiu sobre essa criança.
    O mais trágico, o mais patético, é que aquele que desejam afugentar... está satisfeitíssimo! Exorcismo é nada mais do que o circo dos horrores do próprio diabo, que pinta e borda brincando de cabra-cega com seus quixotescos "oponentes" que, em verdade, nada são além de cúmplices.
    E se a casa não está dividida contra si mesma... não será destruída.
    Deus tenha piedade de nós.

    ResponderExcluir
  4. Acontece cada coisa!... R.V

    ResponderExcluir