É possível ser feliz?

Não, não posso parar, se eu paro penso, se eu penso choro...

A sociedade eletrônica que temos muda aceleradamente e essas transformações nos obrigam a uma reciclagem contínua, para atenderaos requisitos da vida. Os tempos tranquilos de outrora ficaram no passado. É como dizia o coelhinho esbaforido para Alice, no singelo livro de Alice no País das Maravilhas: Corro muito para permanecer no mesmo lugar...” 

Corremos muito... Eu mesmo sou bastante acelerado, e nasci aos 9 meses! O tempo é curto, para fazer tudo o que queremos. Produção, qualidade, contatos, e-mails, reuniões... Cuidar da casa, dos filhos, escola, faxina, compras, consertos, visitas, vizinhos... A lista é interminável! Chegamos ao final do dia cansados, estressados e, muitas vezes, sem cumprir a a agenda preparada.

E que bom quando gostamos do que fazemos! Mas, para o insatisfeito é um pesadelo, causa irritação e desconta seu mau humor nos mais próximos. A maioria está sempre ansiosa e em dívida com o agendado. 

Essa correria doida pode fazer com que a vida se torne rasa. Não há tempo para se aprofundar nas coisas e menos com as pessoas. O carinho e o cuidado ficam esquecidos, empoeirados. Conheço casais que tem hora marcada e controlada para fazer amor...

E onde fica a espiritualidade quando somos engolidos por essa correria? Qual o sentido da própria vida. Vivemos para trabalhar ou trabalhamos para viver? Para aonde vamos e com quem?


Fica a pergunta: Você é feliz?

0 comentários:

Postar um comentário