3° Dia do Tríduo: Superação do abismo da desigualdade socioeconômica..

Abertura
V. Vinde, ó Deus, em meu auxílio.
R. Socorrei-me sem demora.
V. Glória ao Pai e ao Filho e ao Espírito Santo.
R. Como era no princípio, agora e sempre. Amém.
Canto Inicial: A mesa tão grande e vazia (Zé Vicente)
1. A mesa tão grande e vazia de amor e de paz, de paz!
Aonde há luxo de alguns, alegria não há jamais! A mesa da eucaristia nos quer ensinar, Que a ordem de Deus, nosso Pai, é o pão partilhar.
Pão em todas as mesas, da Páscoa a nova certeza: A festa haverá e o povo a cantar, aleluia! (bis)
2. As forças da morte: a injustiça e a ganância de ter, de ter. Agindo naqueles que impedem ao pobre viver, viver. Sem terra, trabalho e comida, a vida não há, não há. Quem deixa assim e não age, a festa não vai celebrar.
3. Irmãos, companheiros na luta, vamos dar as mãos, as mãos, Na grande corrente do amor, na feliz comunhão, irmãos. Unindo a peleja e a certeza vamos construir aqui, Na terra, o projeto de Deus: todo povo a sorrir.
Recordação da Vida
Permanecer puro, ser firme, buscar unicamente a verdade, o bem, a justiça. (...) Ser simples, e empenhar-se em permanecer simples. Crer ainda no ideal, na justiça, na verdade, no bem, em que há bondade nos corações humanos. Crer nos meios pobres. Travar com boa fé a batalha contra os poderosos. Não buscar enganar, nem aceitar meios que corrompam. (Santo Alberto Hurtado)
Salmo 113 (112)
Ant.: Louvado seja Deus, o Criador! Louvado seja o Libertador!
– Não a nós, ó Senhor, não a nós, +ao vosso nome, porém, seja a glória, *porque sois todo amor e verdade!– Por que hão de dizer os pagãos: *“Onde eso seu Deus, onde es?”
– É nos céus que eso nosso Deus, *ele faz tudo aquilo que quer.– São os deuses pagãos ouro e prata, *todos eles são obras humanas.
– Têm boca e não podem falar, *têm olhos e não podem ver;– têm nariz e não podem cheirar, *tendo ouvidos, não podem ouvir.
=Têm mãos e não podem pegar, +têm pés e não podem andar; *nenhum som sua garganta produz.– Como eles serão seus autores, *que os fabricam e neles confiam.
– Confia, Israel, no Senhor. *Ele é teu aulio e escudo!– Confia, Aarão, no Senhor. *Ele é teu aulio e escudo!– Vós que o temeis, confiai no Senhor. *Ele é vosso aulio e escudo!
– O Senhor se recorda de nós, *o Senhor abençoa seu povo.– O Senhor abençoa Israel, *o Senhor abençoa Aarão;
– abençoa aqueles que o temem, *abençoa pequenos e grandes!
– O Senhor multiplique a vós todos, *a vós todos, também vossos filhos!– Abençoados sejais do Senhor, *do Senhor que criou céu e terra!
– Os céus são os céus do Senhor, *mas a terra ele deu para os homens.– Não vos louvam os mortos, Senhor, *nem aqueles que descem ao silêncio.– Nós, os vivos, porém, bendizemos *ao Senhor desde agora e nos culos.
Ant.: Louvado seja Deus, o Criador! Louvado seja o Libertador!
Canto de Aclamação
Aleluia! Aleluia! Aleluia! Aleluia! Ponho-me a ouvir, o que o Senhor dirá? Ele vai falar, vai falar de paz! Pela minha voz, e pelas minhas mãos. Jesus Cristo vai, vai falar de paz!
Palavra de Deus Pr 13, 7 -12
“Muitos se fingem de ricos e nada têm; outros parecem pobres e possuem muitos bens. O rico paga resgate por sua vida, mas o pobre não sofre ameaças. A luz dos justos brilha, mas a lâmpada dos injustos se apaga. A insolência só provoca brigas, mas a sabedoria acompanha os que se deixam aconselhar. Riqueza conseguida de repente acaba diminuindo; quem ajunta pouco a pouco, se enriquece. Esperança que tarda deixa doente o coração; desejo que se realiza é árvore de vida.”
Iluminação da Palavra
“O ambiente humano e o ambiente natural degradam-se em conjunto; e não podemos enfrentar adequadamente a degradação ambiental, se não prestarmos atenção às causas que têm a ver com a degradação humana e social. De fato, a deterioração do meio ambiente e a da sociedade afetam de modo especial os mais frágeis do planeta: “Tanto a experiência comum da vida quotidiana como a investigação científica demonstram que os efeitos mais graves de todas as agressões ambientais recaem sobre as pessoas mais pobres”. Por exemplo, o esgotamento das reservas de peixes prejudica especialmente as pessoas que vivem da pesca artesanal e não possuem qualquer maneira de a substituir, a poluição da água afeta particularmente os mais pobres que não têm possibilidades de comprar água engarrafada, e a elevação do nível do mar afeta principalmente as populações costeiras mais pobres que não têm para onde se transferir. O impacto dos desequilíbrios atuais manifesta-se também na morte prematura de muitos pobres, nos conflitos gerados pela falta de recursos e em muitos outros problemas que não têm espaço suficiente nas agendas mundiais.”
(Trecho da Carta Encíclica Laudato Si´, do Papa Francisco)
Preces
Bendita seja a Trindade, que permanece conosco todos os dias até o fim do mundo. Dando graças, peçamos:
R. Ficai conosco, Senhor!
-Deus Pai, que possamos em nosso dia a dia cuidar da casa comum que nos destes.
-Deus Filho, que jamais se ponha em nossa vida o sol da vossa justiça e amor.
-Deus Espírito, que sejas para nós fonte de inspiração para nos colocarmos a serviço dos outros.
PEDIDO DE GRAÇA: Senhor, enviai santas vocações à Companhia de Jesus e dai a perseverança na missão de amar e servir o Teu Reino a todos os companheiros de Jesus.
(Momento de Silêncio)
Pai-Nosso...
Oração do Dia (Vocacional – Pe. Nadal)
Senhor Jesus, nós te pedimos que a muitos escolhas e chames, que a muitos chames e envies, conforme tua vontade, para trabalhar pela Igreja em tua Companhia.
Pouco ainda fazemos e tanto mais poderíamos fazer, se não fosse nossa fraqueza e nossa omissão. Por isso, Senhor Jesus, ficas sempre à frente na história de nossa vida e na vida daqueles que escolheste para teu serviço, para que não deixe de se realizar, por negligência nossa, a totalidade de teu projeto de amor.
Benção Final
Deus, fonte de toda graça, que nos chamou à comunhão por Jesus Cristo, nos fortaleça em nossas provações e nos firme na fé, agora e para sempre. Amém!
V. Louvado seja o nosso Senhor Jesus Cristo.
R. Para sempre seja louvado!
Canto Final (Oração de Santo Inácio de Loyola)
Tomai, Senhor, e recebei toda a minha liberdade, a minha memória também; o meu entendimento e toda a minha vontade. Tudo o que tenho e possuo vós me destes com amor.
Todos os dons que me destes, com gratidão vos devolvo; disponde deles, Senhor, segundo a vossa vontade.

Dai-me somente o vosso amor, a vossa graça. Isso me basta, nada mais quero pedir.

0 comentários:

Postar um comentário