Dias 6 a 11/MAR: Exercícios Espirituais do Papa Francisco e da Cúria Romana...


Até faz pouco tempo os Exercícios Espirituais (EE) aconteciam nas dependências do Vaticano. Os cardeais, bispos e monsenhores escutavam interiormente contritos o pregador, mas depois voltavam aos seus afazeres cotidianos. Com Francisco não é mais assim.

Santo Inácio de Loyola, autor dos EE, pede para o exercitante deixar ocupações e até moradia. É o que o Papa Francisco faz carregando com ele a maioria dos seus distintos funcionários. 

Assim serão os Exercícios Espirituais que o Pe. Ermes Ronchi, O.S.M (*1947), preparou. O retiro será realizado de 6 a 11/MAR, na Casa Divino Mestre, Ariccia, nas proximidades de Roma.

O programa prevê o seguinte: O dia se abrirá com as laudes, às 7h30; Primeira meditação às 9h30, seguida de um tempo de oração pessoal. Final da manhã: Concelebração eucarística. Na parte da tarde: 16h, uma segunda meditação, que precederá a adoração eucarística, e as vésperas.

A primeira das perguntas evangélicas, que abrirá a reflexão de domingo, é de João: “Jesus vol­tou-se para trás e, vendo que eles o seguiam, perguntou-lhes: “Que procurais?”  (Jo, 1, 38). Esta pergunta servirá de introdução aos Exercícios.

No outros dias, estas serão as meditações: “Por que sois tão medrosos? Ainda não tendes­ fé?” (Mc 4, 40); “Vós sois o sal da terra. Ora, se o sal perde seu sabor, com que se salgará? (Mt, 5, 13); “E vós, quem dizeis que eu sou?” (Lc 9, 20); “Voltando-se para a mulher, disse­ a Simão: ‘Estás vendo esta mulher?’”  (Lc 7, 44); Jesus perguntou aos discípulos: “Quantos pães tendes?”  (Mc 6, 38; Mt 15, 34);  Ele levantou-se e disse: “Mulher, onde estão eles? Ninguém te condenou?” (Jo 8, 10); “Mulher, por que choras? Quem procuras?”  (Jo 20, 15); “Simão, filho de João, tu me amas?” (Jo 21, 16); Maria perguntou ao anjo: “Como acontecerá isso?» (Lc 1, 34).

Acompanhemos e rezemos.

0 comentários:

Postar um comentário