Pe. Haroldo Rahm: 97 anos de idade e 66 de padre jesuíta…


Eis as suas lembranças:
Estava no exército (Texas National Guard), semelhante aos PMs do Brasil, e fiz os estudos para ser tenente. O Texas National Guard é um setor do exército americano. Estávamos em manobras no deserto numa ação semelhante a uma guerra. Viajávamos num caminhão do exército. Enfiei minha mão na mochila e encontrei uma cruz, e isso me tocou profundamente. Pensei: Como este homem crucificado poderia ser DEUS...

Quando o caminhão parou, desci e vi uma pequena loja e estava escrito "livros". Fui e comprei um intitulado "DEUS", pelo Pe. Scott SJ. às noites, na barraca, lia o livro e, só mais tarde comprei uma Bíblia.

Um dia eu pedi ao Capitão McCall para me ajudar a sair oficialmente do exército para ser sacerdote. Li um livro de Pe. Daniel Lord SJ, grande sacerdote de jovens, e que escreveu sobre alguns heróis da Companhia de Jesus: Anchieta, Xavier, Nobrega, Brebeuff, Jogues, e outros. Escrevi aos jesuítas para me receber. Pediram-me para ir à igreja de Nossa Senhora de Guadalupe, em San Antônio/Texas. Conversamos, e depois de assinar várias folhas de protocolo, visitei a igreja e a SENHORA pôs a espada de amor no meu coração. Até hoje Maria dirige com o seu filho JESUS as pequenas coisas que faço para a maior Glória de DEUS. Tive que estudar 15 anos e passar 13 anos na faculdade para afinal trabalhar no apostolado dos Sacerdotes Jesuítas.

Gosto de meditar sobre as Escrituras e ler livros profundos de peritos que analisam histórica, espiritual e criticamente o conteúdo teológico. Também gosto de passar várias horas diariamente meditando e contemplando sobre JESUS e as Suas palavras e ações. Me dá muito prazer de pregar e dialogar sobre estes assuntos. O que mais gostei foi cuidar dos pobres e dos necessitados.

Como jovem sacerdote pedi um apostolado dentro das favelas dos Estados Unidos e fui mandado a um bairro pobre em El Paso/Texas. Quando o Papa pediu padres para o Brasil, o meu superior Pe. Lange mandou-me a São Paulo para analisar como poderíamos servir mais e melhor na linha social da igreja. Terminado o trabalho, escrevi no final do relatório: "sou voluntário".

Chegando ao Brasil, fundei várias paróquias e coloquei padres jesuítas como vigários. Finalizando o trabalho com estas questões oficiais, recebi o Centro Kennedy e Vila Brandina e o apostolado com toxicômanos e alcoólatras. Comecei o Amor Exigente, Treinamento de Liderança Cristã, Renovação Carismática, Relaxe e Viva Feliz, Yoga Cristã e outros movimentos. É evidente que eu só joguei a semente. Os brasileiros sempre fantásticos movimentaram as ideias. Iniciamos também o trabalho com os assim chamados na época de "meninos de rua" e com cursos de profissionalização, para trabalhar a prevenção deles.

A mensagem que quero compartilhar são várias frases das escrituras, destacando o Apocalipse 21, 1: "Então vi um novo céu e uma nova terra. E vi a Cidade Santa, a nova Jerusalém descendo do céu. Ela vinha de DEUS enfeitada e preparada, vestida como uma noiva que vai se encontrar com o noivo..."
E Gálatas 3, 13: "Porém Cristo, tornando-se criminoso por nós, nos livrou da maldição imposta pela lei...". E DEUS elevado nos leva como peregrinos para a pátria celestial (Salmo 146, 9).

Por tudo isso, eu tenho certeza que tudo vai dar certo. E Paulo nos diz que o sofrimento é nada em comparação da Glória Celestial (Rm 8, 18).


Rezem por mim!

0 comentários:

Postar um comentário