Ryan Lochte (* 1984) um atleta sem vergonha...


Lochte é um nadador norte-americano, detentor de vários recordes mundiais e medalhista olímpico. Mas, quem deveria dar um exemplo de hombridade à nossa juventude, enveredou pelos caminhos tortuosos da mentira. Isso é uma vergonha!
No sábado, 13/AGO, Ryan Lochte tinha uma medalha de ouro para comemorar. Às duas da madrugada os nadadores americanos entraram na Casa França, e beberam mais do que deviam. Parece que a festa estava bombando, e os atletas bobearam com a fama e até com mocinhas pouco recomendáveis.
Voltando de taxi para a Vila Olímpica, pararam num Posto de gasolina, para ir ao banheiro, mas arrebentaram com o lavabo, os espelhos, as saboneteiras e até com a própria porta...
A confusão chamou a atenção dos seguranças do posto, que tentaram evitar que eles fossem embora sem pagar o que tinham quebrado ou chamariam à polícia. Eles tentaram fugir, mas um dos seguranças acabou mostrando sua arma para obrigá-los a ficarem quietos.
Lochte e os amigos foram gravados pelo circuito de segurança da Vila, com todos os seus pertences. Nada faltava. O “assalto sofrido por bandidos” só estava na sua cabeça alcoolizada e no seu coração maldoso.

Lochte ligou para sua mãe e contou a sua versão. A senhora Lochte horrorizada entrou em pânico, e passou a versão do assalto aos jornalistas americanos. Mas, a mentira foi tão mal contada que em quatro dias se desmoronou.

A farsa feriu o orgulho brasileiro, e logo mais alguns dos participantes doa jogos começaram a gritar contra os nadadores que aqui ficaram: “LIARS, LIARS, LIARS...” (mentirosos em inglês). Entretanto, Lochte, o causante do incidente, já tinha viajado para os Estados Unidos e, acaba de reconhecer, hoje, sua mentira.

Quem não tem ética e inventa mentiras não é um vencedor, mas um coitado sem vergonha.


0 comentários:

Postar um comentário