Os contrários ao Papa Francisco...



Que há gente que não esta de acordo com o o que diz ou faz o Papa? Todos o sabemos. Mas, também somos muitos os que nos alegramos com a Primavera eclesial chegada. 

Muitas coisas mudaram, daí a oposição aberta de alguns da alta cúpula. Por exemplo, o cardeal G. L. Müller, prefeito para a Congregação da Doutrina da Fé, corrigiu Francisco, dizendo que os divorciados recasados não podem, em caso algum, aproximar-se da comunhão e o máximo a que podem aspirar, depois da confissão, é viver "em castidade total, como irmãos". Repetiu a norma antiga da Igreja.

Na Cúria do Vaticano também há alguma oposição mais oculta. Por quê? Ele dá uma reviravolta a muitas coisas e entre elas a de acabar com essa cultura de carreiras e intrigas clericais.

Graças a Deus nem tudo é assim. A enorme maioria do povo de Deus e até pessoas não católicas admiram este Papa.

Contudo, nunca um Papa teve tanta oposição aberta na história dos pontificados. É uma tempestade de críticas e infâmias como: Este Papa não sabe teologia (sabe do Evangelho!)... Rompe com a Lei Natural... Destrói a Igreja... Esperemos que morra logo... Críticas dos que não acreditam na Boa Nova do evangelho.

Estes controladores da Igreja tem medo da liberdade e da responsabilidade pessoal, por isso impõem a lei aos outros, cargas que nem eles mesmos conseguem seguir ou carregar.

Começou a comissão para estudar a possibilidade de ordenar mulheres como diaconisas? Eles tremem de medo! "Haverá uma discussão feroz, pois sobre este tema a Igreja está dividida entre os que pensam que o diaconato permanente feminino é um regresso à Igreja primitiva e os que creem que é um primeiro passo para as mulheres sacerdotes. Isso não pode ser possível." Palavras do cardeal W. Kasper.

Sigamos a tese do grande teólogo Karl Rahner SJ: "Sou católico romano e, se a Igreja me disser que não ordena mulheres, aceito-o por fidelidade. Mas, se me der cinco razões e todas elas falsas, face à exegese e à teologia, tenho de protestar. Penso que o Magistério que apela para as razões falsas não acredita no que diz ou não sabe ou mente. A Igreja é infalível em questões de fé e moral, e o tema da ordenação das mulheres não é de fé nem de costumes, mas de administração."

Deus não pode ser contra os direitos humanos, opondo-se à igualdade entre homens e mulheres.

O Papa Francisco inicia um novo capítulo na história do cristianismo. Ele é profundamente espiritual e com uma mensagem profética que ultrapassa limites e fronteiras.

Abramos o nosso coração para a Boa Nova do Evangelho que é bem maior do que os próprios medos que carregamos.

E você, tem medo?  O que pensa sobre este assunto?

0 comentários:

Postar um comentário