Neste modelo de Igreja cabemos todos...

Desde o começo do mundo a água, a terra e o ar se entendeeram...

Texto elaborado na 51 Assembleia geral da CNBB, em Aparecida/SP, 10-19/ABR/2013

As novas situações familiares
101 Em nossas paróquias participam pessoas unidas sem o vínculo sacramental, outras estão numa segunda união, e há aquelas que vivem sozinhas sustentando os filhos. Outras configurações também aparecem, como avós que criam netos ou tios que sustentam sobrinhos. Crianças são adotadas por pessoas solteiras ou por pessoas do mesmo sexo que vivem em união estável.

102 A Igreja, família de Cristo, precisa acolher com amor todos os seus filhos. Sem esquecer os ensinamentos cristãos sobre a família, é preciso usar de misericórdia. É hora de recordar que o Senhor não abandona ninguém, e que também a Igreja quer ser solidária nas dificuldades da família. Muitos se afastaram e continuam se afastando de nossas comunidades porque se sentiram rejeitados, porque a primeira orientação que receberam fundamentava-se em proibições e não em uma proposta de viver a fé em meio à dificuldade. Na renovação paroquial, a questão familiar exige conversão pastoral para não perder nada do que a Igreja ensina e, igualmente, não deixar de atender, pastoralmente, as novas situações familiares.

Neste novo modelo de Igreja inclusiva cabemos todos!

E você o que diz sobre isso?


3 comentários:

  1. PAULO CESAR MIRANDA25 de maio de 2013 05:50

    É PRECISO UMA POSTURA MAIS ACOLHEDORA, PASTORAL E UNIFORME DA NOSSA IGREJA NOS CASOS DE SEGUNDA UNIÃO E OUTRAS SITUAÇÕES, PARA QUE NÃO SE DEPENDA DE INICIATIVAS INDIVIDUAIS DE COMUNIDADES,PAROQUIAS OU DIOCESES.

    ResponderExcluir
  2. Sinto que o Espírito Santo sopra favoravelmente sobre a Igreja, renovando-a, impelindo-a à caridade de acolher a todas(os) como iguais, pois assim os somos na qualidade de Filhas(os) de Deus.
    Tenhamos todos a postura de Cristo que agia com Amor e Liberdade.
    Como nos ensina Sto. Inácio: Devemos discernir os sinais dos tempos.

    ResponderExcluir
  3. Se a Igreja colocar em prática esse documento, haverá um aumento significativo dessas famílias nas missas., vindas das famílias católicas e até mesmo de famílias cristãs que se converterão em católicos para serem acolhidas por uma comunidade cristãs que as aceitem com amor.
    Será, também, um desafio de.conversão para os católicos que só concebem um formato padrão de.família cristã.
    Fico muito feliz em saber que a Igreja Católica está ficando mais parecida com o modo de.ser de. Jesus Cristo.

    ResponderExcluir