Algumas tentações dos religiosos/as...


O Papa Francisco enumerou algumas tentações que afligem mais os religiosos (encontro com sacerdotes no Cairo/Egito).
Citou as seguintes tentações:

1. Deixar-se arrastar e não guiar. Não pode deixar se arrastar pela desilusão e o pessimismo. Estar sempre cheio de iniciativas e criatividade. Dar sempre uma carícia de consolo, mesmo quando seu coração está partido. Nossa fidelidade ao Senhor nunca pode depender da gratidão humana.

2. Lamentar-se continuamente. É fácil culpar sempre os outros. O consagrado transforma cada obstáculo em uma oportunidade, e não cada dificuldade em uma desculpa. Quem sempre se lamenta não quer trabalhar. 

3. Crítica e inveja. Em vez de ajudar deixa-se dominar pela inveja e fere os outros com a crítica. A inveja é um câncer que destrói qualquer organismo em pouco tempo.

4. Comparar-se com os outros. A riqueza encontra-se na diversidade. Comparar-se com os melhores leva ao ressentimento; comparar-se com os piores, leva à soberba e à preguiça. Quem sempre se compara acaba paralisado.

5. Faraonismo. Endurecer o coração e fechá-lo ao Senhor e aos outros. Sentir-se acima dos outros; deixar-se servir em vez de servir.

6. Individualismo. Tentação dos egoístas que  em vez de pensar nos outros, pensam exclusivamente em si mesmos. O individualista motivo de escândalo e de conflito.

7. Caminhar sem rumo nem objetivo. Viver com o coração dividido entre Deus e o mundanismo. Esquece seu primeiro amor. O consagrado, se não tiver uma clara identidade, caminha sem rumo. Quanto mais enraizados em Cristo, mais vivos e fecundos seremos. 

Senhor, não nos deixes cair na tentação e livrai-nos do maligno...


0 comentários:

Postar um comentário