Quousque tandem abutere TEMER patientia nostra...


A Igreja quer criar uma frente comum contra as diversas formas de corrupção, crime organizado e máfia. Trata-se de uma rede em nível internacional inspirada no chamado do Papa Francisco, de modo que aqueles que têm um poder material, político ou espiritual não se deixem dominar pela corrupção.
Poderia ser uma resposta global sobre a excomunhão aos mafiosos e às organizações criminosas semelhantes. Quem sabe não cai uma possível excomunhão para os acusados de corrupção.
A corrupção - diz o documento – antes de ser um ato é uma condição:portanto, há a necessidade da cultura, da educação, da instrução, da ação institucional, da participação dos cidadãos. O Conselho não irá se reduzir somente a exortações piedosas, porque são necessárias ações concretas. Não é crível quem procura alianças para privilégios, isenções, caminhos preferenciais ou mesmo ilegais. Todos nós nos tornaremos irrelevantes, nocivos e perigosos se agirmos desta forma. Não é crível aquele que se aproveita de sua posição para recomendar pessoas muitas vezes não recomendáveis, seja no que diz respeito ao valor, seja no que diz respeito à honestidade.
Quando a corrupção é endêmica, é necessário um movimento, um despertar de consciências. As Leis são necessárias, mas não são suficientes. O senhor Temer se prepare, pois quem brinca com o fogo acaba-se queimando...
Quousque tandem abutere TEMER (*1940) patientia nostra... Até quando senhor Temer vai abusar da nossa paciência?

E você o que pensa sobre a corrupção generalizada?


0 comentários:

Postar um comentário