Síndrome de Tourette ou coprolalia...


A compulsão por falar coisas obscenas é um distúrbio que, no vocabulário médico, recebe um nome que já é um palavrão: coprolalia ( do grego: κόπρος= fezes e λαλία=falar). Quem sofre de coprolalia incorpora, no meio de frases cotidianas, palavras ou frases inconvenientes, palavrões e gemidos com conotação sexual ou obscena. Tudo isso sem perceber. O sujeito pode falar “Bom dia, seu Alfredo, como vai a p... da sua mãe?” com a maior naturalidade.
A coprolalia é um sintoma de uma doença muito embaraçosa chamada síndrome de Tourette, que afeta uma em cada 2 mil pessoas, 75% delas do sexo masculino. Além da incontinência verbal, a síndrome pode causar tiques nervosos que vão de um simples piscar dos olhos ou lamber as mãos ou manipular os órgãos genitais em público. Há pessoas que nem sempre controlam seus palavrões ou gestos. É como se fosse um TOC (Transtorno Compulsivo Obsessivo)
A síndrome foi descrita pela primeira vez em 1885 pelo neurologista francês Gilles de la Tourette, que diagnosticou os sintomas em uma distinta dama da nobreza local. Não se conhece a causa exata da doença, mas sabe-se que há um componente genético na sua transmissão. Agora, é bom lembrar que nem todo mundo que fala palavrão sofre dessa doença, mas na esmagadora maioria dos casos trata-se geralmente de falta de educação.

Espanhóis e italianos que se cuidem!

Você conhece pessoas com essa síndrome?


0 comentários:

Postar um comentário