Sínodo dos jovens promete...


Alguns jovens de diversas partes do mundo se reuniram num seminário, organizado pelo Vaticano, em preparação do próximo Sínodo dos Bispos/2018. Os jovens pediram que o Vaticano e os próprios bispos estejam abertos para escutar e falar sobre amorsexo e sexualidade.

Existe um “grande vácuo” entre as preocupações que os jovens querem debater e os temas que os bispos gostariam de discutir.

O secretário-geral do Sínodo dos Bispos, disse que desejava ouvir dos jovens e de especialistas  os desafios que a juventude enfrenta na Igreja e na sociedade.

Foi isso o que aconteceu nos dias 11 a 15/SET, no Vaticano, numa reunião com jovens de diverso países, como parte do processo para o Sínodo de 2018:  “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional”.

Estamos olhando para a política, a economia, etc., mas não para sexualidade e a afetividade, que são tópicos muito importantes para os jovens, disse uma participante.

Os jovens querem também falar sobre sexualidade e amor. Nessa mesma reunião outro disse: “Não sei por que ninguém aqui está falando sobre o amor. É surpreendente”.

É importante se abrir e conversar sobre sexo, sexualidade e orientação sexual. Isso é fundamental em toda vocação.

O Vaticano quer ouvir os jovens ou falar sobre eles? Se querem ouvir, isso vai trazer consequências sérias, por exemplo, o papel da mulher na Igreja, celibato opcional, etc... Não se pode excluir pessoas dos ministérios sagrados em razão do sexo. Jesus derrubou essas barreiras e fez de todos um povo sacerdotal!


O Papa Francisco deseja que o próximo Sínodo de 2018 não seja somente sobre os jovens, mas com os jovens, garantindo que eles tenham vez e voz.

Será que o jovem Davi va derrubar de novo o grande Golias? 

O próximo Sínodo promete muito mais do que conseguimos vislumbrar...



0 comentários:

Postar um comentário