O que o Papa dirá aos indígenas de Chile e Perú?


A fotografia foi tirada no Vaticano, no ano passado. Nela, o Papa Francisco aparece com uma indígena mapuche que, com seus trajes coloridos, parece estar praticando algum rito espiritual. Francisco inclina sua cabeça para que a indígena possa tocar seu rosto. Alguns quiseram ver uma forma de bênção ao Papa, embora parece que a indígena está tentando transmitir o espírito de seus deuses ancestrais ao Papa. A foto foi vista pelas pessoas comuns como um gesto de simpatia a todos os indígenas da Terra. Outros, no entanto, incluindo grupos católicos conservadores ficaram escandalizados. 

Os conservadores afirmaram que não foi uma surpresa preparada para Francisco, e alegam que o pontífice, ao inclinar a cabeça na direção da mapuche, está aceitando o rito realizado. E é ela quem abençoa o Papa e não o contrário.

Os indígenas com os quais Francisco vai se encontrar no Chile se sentem discriminados pelos governos, racial e socialmente, e dirão isso ao Papa. É o único grupo de nativos da América que derrotou militarmente os conquistadores espanhóis no século XVI usando táticas inéditas de guerrilha, com as quais conseguiram resistir por 300 anos. Eles não se sentem chilenos nem argentinos, apenas nativos, e pretendem continuar assim. São os mapuches.


Em vista da viagem que o Papa Francisco planejava fazer ao Chile, dias 15 a 19/JAN, não há dúvidas de que esse gesto foi mais do que um gesto de simpatia, mas uma mensagem fraterna a todos os indígenas que vai logo encontrar.

Logo saberemos....

0 comentários:

Postar um comentário