Cedo ou tarde as relações com Vaticano serão restabelecidas, afirma jornal chinês...


Eis uma boa e grande notícia. Pela segunda vez em poucos dias, o jornal chinês Global Times tratou das relações entre a Santa Sé e a China. Levando em consideração a sabedoria como o Papa Francisco conduz o processo, o tabloide não hesitou em afirmar que cedo ou tarde as relações diplomáticas, rompidas em 1951, serão restabelecidas, disse no seu editorial do dia 06/FEV.

Pequim é paciente nas suas negociações com o Vaticano. O grande número de não católicos na China nunca esteve contra o Vaticano. O público chinês geralmente respeita qualquer Papa...

As relações diplomáticas foram rompidas em 1951, com a expulsão do núncio apostólico na República Popular da China.

A questão de Taiwan não é a principal preocupação de Pequim na gestão das relações com o Vaticano.

Pequim e o Vaticano acabarão se entendendo e estabelecerão relações diplomáticas. O Papa Francisco tem uma imagem muito positiva no público chinês.

Poucos dias atrás, 2/FEV, em outro artigo do mesmo jornal dizia que “embora o fato de que a China permaneça ligada a seus princípios, não significa que não exista espaço para negociações com o Vaticano sobre a questão da ordenação de bispos”.

Quando as partes dialogam tudo é possível no reino do nada.

Rezemos e esperemos que a China gigantesca e o pequeno Vaticano se entendam.

0 comentários:

Postar um comentário