Papel da mulher na Igreja...


Ano Novo, vida nova. Pensemos no papel da mulher na Igreja... Poucos sabem, mas há mulheres, superioras religiosas ou abadessas, que tem mais responsabilidades do que alguns bispos. E isso já faz muito tempo! A sociedade civil e política começou a dar agora, século passado, responsabilidades profissionais às mulheres. 

O grande Paulo de Tarso aplicou à Igreja os costumes de sua época: A mulher sirva o marido, silencie na Igreja, e cuide dos filhos e da casa... E mais, casem-se os que não sejam capazes de permanecerem na virgindade

Como consequência, a doutrina seguida desprezou o corpo e a sexualidade. E a antiga cultura judaico-romana determinou e consolidou até agora a situação da mulher na Igreja. O erro foi em constituir as tradições em normas eternas. 

A mulher hoje participa ativamente em todas as instâncias de nossa sociedade, e apenas em algumas da igreja. Precisamos desclericalizar, mas também empoderar e dar às mulheres o lugar de responsabilidade e mando, segundo suas competências. Uma tradição erra quando quer se manter definitivamente fora do seu tempo. Todos somos contextualizados; também as ideias.

O papel da mulher na Igreja não é uma imposição social, mas uma exigência do Evangelho. Não podemos deletar o passado, mas sim explicá-lo. Imperdoável seria manter tradições obsoletas como se fossem eternas.

O papel da mulher na Igreja não é uma questão teológica, mas histórica e antropológica.

E você o que pensa sobre esse assunto?


0 comentários:

Postar um comentário