2º DTQ: A TRANSPARÊNCIA DE UM ROSTO... (cf. Pe. A. Palaoro SJ)

Enquanto rezava, seu rosto mudou de aparência e sua roupa ficou muito branca e brilhante... (Lc 9, 29)


O evangelho deste domingo recorda a Transfiguração de Jesus no monte Tabor, revelando seu rosto diante de todos. O evangelista Lucas centra a nossa atenção no rosto radiante de Jesus. 

Neste tempo quaresmal, Jesus nos faz subir ao monte, para que o contemplemos e saibamos quem Ele é. Pois bem, seu rosto iluminado transparece no rosto de cada ser humano, sobretudo dos mais pobres e excluídos. A Transfiguração move-nos a descobrir Deus nos rostos dos outros (enfermo, encarcerado, estrangeiro, excluído...), pois eles são em Cristo a beleza e a presença suprema de Deus

A revelação bíblica diz que o ser humano é imagem de Deus. No entanto, hoje, vemos essa imagem desprezada pela violência, ameaçada pela pobreza e o desprezo anônimo das grandes cidades. Contudo, todo rosto, por mais desgastado ou destruído que esteja, revela-se único e inimitável, para quem consegue ver com o coração. rosto desvenda o mistério do olhar.

A palavra é a linguagem dos pensamentos e o rosto a linguagem das emoções. A face humana é carregada de sentido. Fala, sem utilizar palavras; diz, sem soltar a voz. A nossa face é um mistério que só o amor sabe desvendar.

Palavras e expressões andam juntas e se interpenetram. As expressões do rosto denunciam nossa interioridade, e acrescentam cor e verdade às palavras, tanto que, às vezes, até as desmentem. A linguagem do rosto vem do fundo da alma, pois as emoções não mentem.

Nesse sentido, a Transfiguração que hoje celebramos revela a realidade mais profunda e divina de Jesus. No seu rosto iluminado transparece a divindade. Ser transparente é um objetivo que só o amor alcança. 

Contudo, não basta contemplar rostos humanos se não nos deixamos interpelar por eles. Só quem é transparente, possui um olhar límpido e pode captar o “mistério” escondido no rosto do outro. O olhar transfigurado deve ser portador do bom aroma que atrai ao encontro e à fraternidade.

Em nosso corpo, o “rosto” tem uma importância muito especial, pois só através dele e de seu olhar, nos mostramos como somos. O rosto e o olhar dão ao nosso corpo uma beleza verdadeira, tão diferente das máscaras postiças dos cosméticos, das joias e das roupas. Um rosto “transfigurado” que nos leva para a transcendência e a santidade. 

O verdadeiro rosto nasce do coração, quando este se transfigura.

0 comentários:

Postar um comentário