Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil: 2019-2023...


As Novas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora da Igreja no Brasil, 2019 a 2023, foram aprovadas pelos participantes da 57ª Assembleia Geral, em Aparecida (SP).

O central é um novo chamado às fontes, e olhar a experiência das comunidades primitivas e inspirados por elas formar, no hoje da história e na realidade urbana, comunidades eclesiais missionárias.

Que essas comunidades eclesiais missionárias tenham jeito de casa, de acolhida, não uma coisa estática de paredes simplesmente, ou da estrutura física. Mas, acima de tudo as diretrizes falam de um jeito de ser, de uma postura que lembre, evoque a ideia da casa que acolhe, que é espaço de ternura e misericórdia.

casa é onde as pessoas são identificadas pelo nome, pelo jeito, onde têm história. E esta casa é sustentada por quatro pilares: a) Palavra de Deus e a iniciação à vida cristã; b) Pão que sustenta a casa pela liturgia e a espiritualidade; c) Caridade: acolhimento fraterno e cuidado com as pessoas mais frágeis, excluídos e invisíveis; d) Missão, pois é impossível fazer uma experiência profunda com Deus que não leve à vida missionária.

A realidade urbana, fragmentada, carregada de luz e de sombras, mas também cheia de potencialidades, não é só um lugar social geográfico, mas tem também uma mentalidade e cultura. Nesta realidade a Igreja é convidada a ser presença como casa, como comunidade eclesial missionária.

As Igrejas e comunidades são convidadas a serem luzeiros no meio do mundo. A profecia não se dá apenas pela denúncia, embora seja fundamental e hoje mais do que nunca, mas também pelo anúncio de um jeito novo de ser e de viver

A CNBB apresenta diretrizes gerais, não um plano. O plano deve ser feito por cada instância da Igreja nas diferentes realidades. 


0 comentários:

Postar um comentário