Um cardeal a serviço dos pobres...


O cardeal Konrad Krajewski (*1963), 55 anos, polonês, cardeal esmoleiro do Papa Francisco, leva a sério o cargo que lhe foi confiado em 2013, quando o Papa lhe disse: “A escrivaninha não te serve, podes vendê-la. Não fique esperando que as pessoas venham bater na tua porta. Vai e procura os pobres”. E ele, desde o início, seguiu esse conselho.

Padre Corrado, como todos o chamam, é um cardeal diferente; de noite gira pelas ruas de Romaem um pequeno furgão cheio de alimentos, cobertas e gêneros de primeira necessidade e os distribui aos moradores de rua. Deve-se a ele a criação de uma barbearia sob as colunas da Praça de São Pedro, como também a instalação de banheiros e duchas para as pessoas em situação de rua.

Há dois anos, sabendo da chegada de um casal sírio, o cardeal cedeu o seu apartamento, e se transferiu para o seu escritório. Normal, nada de excepcional, comentou o cardeal ao jornal La Repubblica.

Dias atrás, sabendo o cardeal que 450 pessoas, sem teto, estavam sem energia elétrica, foi, cortou o precinto que a Companhia de eletricidade tinha instalado, e devolveu a luz elétrica aos pobres que tinham ocupado aquele prédio. Eles estavam sem energia, sem água... 

Alguns reprovaram esse gesto de rebeldia e desobediência cívica do cardeal, mas muitos aplaudiram

Ah! Se todos fizéssemos o mesmo para defender os pobres!



0 comentários:

Postar um comentário