O Cardeal Czerny SJ toma posse de sua paróquia romana...



O cardeal Michael Czerny (*1946), subsecretário da Seção de Migrantes, tomou posse no domingo da paróquia da qual ele é titular, por seu status de cardeal.

O jesuíta tcheco-canadense, sendo consagrado bispo e criado um cardeal em apenas 24 horas em outubro passado, assumiu a diaconia de São Miguel Arcanjo, uma igreja localizada na periferia de Roma.

O pároco, Gianmarco Merlo, apresentou o Cardeal Czerny à comunidade paroquial, e então o decreto de posse da paróquia foi lido. A designação de uma igreja em Roma a um novo cardeal pelo Santo Padre é um sinal de participação na preocupação pastoral do Papa pela cidade de Roma, e que se estende por toda a terra a todos os povos. "Minha cruz peitoral foi feita pelo artista siciliano Domenico Pellegrino", disse o cardeal. “Ele pegou a madeira dos restos de um navio usado pelos migrantes para atravessar o Mediterrâneo do norte da África, na tentativa de chegar a Lampedusa. A madeira lembra a cruz em que Jesus, o Filho de Deus, foi crucificado para tirar os pecados do mundo ”.

A origem da madeira, uma barca de migrantes, reflete a fuga da minha família e minhas responsabilidades atuais na Seção de Migrantes e Refugiados. As rachaduras na tinta vermelha e na madeira lembram as feridas, o sofrimento, o sangue derramado na crucificação de Cristo, que é renovada toda vez que o mundo esquece a compaixão e a justiça. A cor mais clara, no topo, indica a ressurreição de nosso Senhor e a plenitude da vida que Ele veio trazer.

Czerny também explicou a composição do escudo episcopa, também com referências aos imigrantes: “Meu brasão mostra um navio com uma família de quatro pessoas. O barco também é uma imagem tradicional da Igreja como a Barca de Pedro. O sol dourado sobre o barco é a marca registrada da Companhia de Jesus - os jesuítas. E o fundo verde lembra a encíclica do Papa Francisco Laudato Si´, que nos convida a cuidar do bem-estar da criação, nossa casa comum

0 comentários:

Postar um comentário