Egéria, peregrina intrépida do século IV...


Ouvi falar de Egéria, acaudalada mulher galega que visitou a Terra Santa faz 1.700 anos, faz um bocado de tempo. Mas, poucos conhecem esta intrépida mulher do Oeste da Espanha, da Galiza, que um dia decidiu conhecer a Terra de Jesus. Alguns até a consideraram parente de Helena, primeira mulher do Imperador Juliano

Egéria fez sua peregrinação à Terra Santa entre os anos 381 e 384, acompanhada por um grupo de pessoas que a serviam. Nessa sua viagem, escreveu o que via e sentia, em latim popular, para um grupo de amigas. Este manuscrito foi localizado a finais do século XIX.

Egéria viajou desde Galiza a Jerusalém, passando pelo sul da França, norte da Itália, cruzou o mar Adriático, passou por Constantinopla... 

Antes dela, uma outra peregrina famosa, santa Helena, mãe do imperador Constantino, fora um pouco antes, ano de 326, a Jerusalém. 

Egéria viajava com uma cópia das Escrituras e lia, in situ, o texto correspondente ao que visitava e via. Eis como narra a subida ao monte Sinai: "a ascensão destes montes faz-se com um esforço imenso, já que não se sobem pouco a pouco, em espiral, senão que se sobe tudo direito, como ao longo de uma parede..."

Egéria descreve minuciosamente a liturgia de Jerusalém, mas não fala uma palavra das suas ruas movimentadas. Graças a ela podemos assinalar ainda hoje os lugares mais exatos da vida de Jesus, como o túmulo de Nossa Senhora, a gruta de Getsêmani, ambas em Jerusalém, e a gruta de Tabha, onde o Senhor se recolhia para orar e de onde teria falado as bem-aventuranças... 

Na volta para sua terra, a beata Egéria passou novamente por Constantinopla, atual Istambul... Depois, perdemos a sua memória. 



0 comentários:

Postar um comentário