Tema do próximo Sínodo dos bispos: Sinodalidade...


Durante o seu pontificado, Francisco várias vezes recordou que a sinodalidade é a via mestra na vida da Igreja. "É o caminho que Deus espera da Igreja do terceiro milênio." 

Por uma Igreja sinodal: comunhão, participação e missão. Eis o tema do próximo Sínodo, convocado pelo Papa Francisco para OUT/2022.

Francisco várias vezes recordou que a sinodalidade é a via mestra na vida da Igreja: “Aquilo que o Senhor nos pede, de certo modo está já tudo contido na palavra «Sínodo». Caminhar juntos – leigos, pastores, Bispo de Roma – é um conceito fácil de exprimir em palavras, mas não é assim fácil pô-lo em prática". E já se passaram 5 anos dessas palavras proféticas.

O primeiro nível de exercício da sinodalidade se realiza nas Igrejas particulares. O segundo nível é o das Províncias, das Regiões Eclesiásticas e das Conferências EpiscopaisO último nível é o da Igreja universal.

Inspirando-se nas palavras do Papa por ocasião dos 50 anos da instituição do Sínodo dos bispos, a Comissão Teológica Internacional conduziu, em 2018, um estudo sobre a sinodalidade na vida e na missão da Igreja. “Sínodo” é uma palavra antiga na tradição da Igreja. É composta pela preposição σύν (com) e do substantivo ὁδός(caminho). Indica o caminho feito com o Povo de Deus

Desde os primeiros séculos, são designadas com a palavra “sínodo” as assembleias eclesiais convocadas em vários níveis para discernir, à luz da Palavra de Deus, questões doutrinais, litúrgicas, canônicas e pastorais. O termo sinodalidade indica “o específico modus vivendi et operandi da Igreja Povo de Deus, que manifesta e realiza concretamente o seu ser comunhão no caminhar juntos, em reunir-se em assembleia e na participação ativa de todos os seus membros na sua missão evangelizadora”.

O tema está dado, e é por aí que devemos caminhar...

Você intui quais as possíveis consequências desta proposta?


0 comentários:

Postar um comentário