19/JUN: Sagrado Coração de Jesus ou o Coração que nos humaniza... (cf. Pe. A. Palaoro SJ)

“...aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração” (Mt 11,29)



Uma das devoções que tiveram (e continua tendo) mais êxito ao longo da história da Igreja é a do Sagrado Coração de Jesus: Sagrado Coração de Jesus, eu confio em vós”. São incontáveis as vezes que foram pronunciadas, e imensurável a fé de que foi portadora.

Graças ao Coração de Jesus, entronizado em milhares de casas e colocado na porta de milhões de lares, se manteve firme a experiência de prolongar a humanidade de Jesus em nossas relações cotidianas.

Para alguns de nossos contemporâneos, causa certa resistência as representações que mostram Jesus com o coração transpassado e rodeado com uma coroa de espinhos. Se queremos atualizar esta devoção é necessário deixar de concentrar nosso olhar no “coração físico” de Jesus e recuperar o sentido bíblico e amplo do coração, como centro de nossa afetividade e de nossas decisões mais íntimas. O Coração de Jesus revela a misericórdia de Deus.

O Coração de Jesus fala de amor misericordioso.  Seu coração se rompeu numa cruz, mas continua pulsando já ressuscitado. Jesus vivia a partir de seu coração e contagiava com a força poderosa de seu amor e de sua entrega. A melhor devoção ao Sagrado Coração de Jesus é “entrar em Seu coração”, é sentir o amor que queimava n’Ele. Descobrir que a verdade das “Nove primeiras Sextas-feiras” está no aprender a amar como Ele nos amou.

Todos estamos no coração de Cristo. Todo estamos no Amor de Deus. Todos fomos introduzidos na Sagrada Humanidade d’Aquele que, sendo Deus, humanizou-se e se fez semelhante a nós para que todos pudéssemos nos sentir n’Ele e nos tornássemos um pouco mais humanos.

Na nossa cultura atual, a imagem do coração perdeu algo de sua expressão, mas continua presente nos namorados. O coração é um depósito de sentimentos.

Por outro lado, vivemos um contexto de muitos “corações de pedra”, intransigentes e cheios de ressentimentos, que acabam envenenando as relações e rompendo os laços humanos. A devoção ao Coração de Jesus pode nos ajudar a descobrir as enormes possibilidades de nossos próprios corações. O Coração divino humaniza nosso coração

O Coração de Jesus nos capacita olhar a realidade, compreender cada pessoa em sua situação e viver oblativamente, a partir da gratidão e da responsabilidade. Ao sentir o pulsar de nosso coração em sintonia com o Coração de Jesus nos ajuda a recuperar o “humanismo” que estamos perdendo. 

A antropologia bíblica considera o coração como o interior do ser humano, num sentido muito mais lato que o das línguas latinas, no qual o coração evoca a vida afetiva. Trata-se do centro existencial que permite à pessoa orientar-se como um todo e plenamente em direção a Deus e ao bem.

Jesus dava muita importância ao coração: “a boca fala daquilo que está cheio o coração” (Lc 6, 45); Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus (Mt 5, 8). Para o nosso povo uma pessoa sem coração é uma pessoa má

Quem foi tocado por Deus terá sempre um coração fraterno e agradecido.

Sagrado Coração de Jesus em vós confio...

0 comentários:

Postar um comentário