Vandalizam estátua do Pe. Antônio Vieira em Lisboa...


Vandalizam em Lisboa, 11/JUN, uma estátua do missionário jesuíta Pe. Antônio Vieira  (1608-1697) segurando uma cruz junto a três crianças indígenas do Brasil. A escultura foi pichada com a palavra “Descoloniza”. 

O Pe. Vieira foi um “profeta sempre incômodo” tanto para a Corte como para a Igreja portuguesa. Ele se tornou conhecido por denunciar a crueldade com que os colonos portugueses tratavam os índios e os escravos no Brasil. Se alguém falou alto contra a escravidão foi o Pe. A. Vieira 
Antônio Vieira nasceu em Lisboa, e aos 6 anos de idade veio para o Brasil com a família. Aqui,  nesta terra de Santa Cruz, ele se educou e formou como homem e jesuíta. Seus “Sermões”, que compõem nada menos que 16 volumes, e estão entre as obras clássicas da literatura portuguesa. Associar o Pe. Vieira à escravidão é de uma ignorância supina, pois uma de suas cartas mais conhecidas e admiradas, remetida ao rei Afonso VI, este padre jesuíta abomina essa prática e os maus tratos contra os indígenas.
Vieira foi, inevitavelmente, um homem do seu tempo. Mas foi, também, um homem à frente do seu tempo, porque foi capaz de se elevar acima da mentalidade dominante, encarnando o papel de consciência crítica do Portugal setecentista. Vieira não pode ser condenado por alguém que queira apagar o melhor de nossa história.

O Pe. A. Vieira foi de uma grandeza humana e cristã extraordinárias!



0 comentários:

Postar um comentário