01. NO PRINCÍPIO HAVIA O ENCONTRO...

Tudo está relacionado e todos caminhamos juntos como irmãos e irmãs, numa peregrinação maravilhosa, entrelaçados pelo amor que Deus tem a cada uma das suas criaturas e que nos une também, com terna afeição, ao irmão sol, à irmã lua, ao irmão rio e à mãe terra”. (Laudato si’ n. 92)

 


O relato da Criação realça Deus em sua relação com o cosmos e com o ser humano; ao mesmo tempo, desperta a consciência da relação que há entre os seres humanos, as criaturas e o Criador.

 

As criaturas não foram colocadas uma ao lado das outras, mas todas estão interligadas e inter-relacionadas. Devemos aprender com o universo a convivência com todas as diversidades. É a verdadeira `democracia´ cósmica. Não há excluídos; tudo é incluído. Tal fato nos sensibiliza a sermos humildes, acolhedores, ternos e fraternos com todos os seres da criação. O universo remete continuamente ao Criador.

 

“O ser humano é criado para...” (PF dos EE) relacionar-se com todas as criaturas. Nos relatos da Criação (Gn 1 e 2), o ser humano é a criatura do sexto dia. Não é o primeiro da criação, pois ele chega depois, num espaço já habitado e cheio de vida. É hóspede e não proprietário.

 

“sexto dia” é a passagem da semana para o Sábado. Encontrando-se com todas as criaturas, ele conduz a Criação á comunhão com Deus

 

A missão do ser humano reside em captar os mil ecos que vêm da grande Voz e que reboa e vibra em cada ser. Cabe-lhe unir sua voz a esse eco universal. Nessa capacidade de escuta, o ser humano revela, humildemente, sua grandeza, realiza sua missão e encontra a paz.

 

Deus cria a humanidade da argila da terra, indicando que a nossa natureza é a mesma da terra. Temos uma relação visceral com a terra (em hebraico: adamá”), de onde veio e para onde volta. Deus criou o ser humano para cuidar com carinho da Criação.

 

ser humano é criado, criativo e criador. Há uma pertença mútua, um parentesco cósmico, uma irmandade universal entre todos os seres. Fora de Deus, tudo é criatura. O Universo é sagrado e lugar de contemplação do Criador.

 

A Bíblia destaca que a criação tem uma bondade estrutural: “Deus viu tudo o que tinha criado e viu que tudo era muito bom (Gn 1,31). A promessa de Deus sempre relaciona terra e descendência. A Criação é obra do Amor exagerado de Deus.

 

O Amor está presente em tudo. Deus trabalha e continua e trabalhando. O amor é uma força de atração, de união, e de transformação. Tudo o que existe está em relação, desde o mais ínfimo até o mais elevado. Pertencemos a uma comunidade cósmica de vida

 

Somos filhos das estrelas.



0 comentários:

Postar um comentário