11 – Reunião: Orar é “ver” e “ouvir” o Senhor ressuscitado

Oração Inicial. Todos de mãos dadas e olhos fechados fazem uma prece, no silêncio do seu coração... Só depois:

Dirigente: Senhor, no silêncio do nosso coração te pedir força, sabedoria e paz.
Todos: Te pedimos olhar o mundo com olhos cheios de amor. Queremos ser pacientes, compreensivos, justos e equilibrados, para que vendo além das aparências, possamos descobrir o bem que existe em cada pessoa.  
Dirigente: Fecha meus ouvidos a toda calúnia e guarda minha língua de toda maldade. Que só de concórdia viva o meu espírito.
Todos: Sejamos bons e alegres, para que todos quantos se achegarem sintam em nós a Tua presença, Senhor. Reveste-nos interiormente com a beleza do Ressuscitado, e que no decorrer deste nosso encontro, possamos Te encontrar nos nossos irmãos e irmãs.
Dirigente: Que o Espírito Santo, enviado aos nossos corações, mantenha viva a Tua presença em nós e nos ensine o que pensar e como fazer para realizar Tua vontade.
Todos: Ensina-nos a escutar com carinho os outros, a nos deixar iluminar por suas luzes; propor e não impor e buscar sempre a verdade.
Dirigente: Livra-nos da cegueira de quem acredita ter razão. Une-nos a Ti, para que nunca nos afastemos do Caminho, da Verdade e da Vida, que é nosso Senhor Jesus Cristo.
Todos: Amém.

Partilha da Oração da Semana que passou:
  • Como me senti e o que eu aprendi?
  • O que o Senhor me quis dizer?
Tema: Experiência de oração conduzida pelo Espírito Santo
Na oração:
· Podemos ter os mesmos encontros com Cristo que seus parentes e discípulos tiveram...
· Deus pode ser muito ativo em nós através de imagens e símbolos produzidos em nossa imaginação...
· Deus age nos iluminando, curando, dirigindo, fortalecendo...
· Podemos nos identificar com pessoas e coisas que imaginamos...
· Podemos deixar a imaginação livre, desde que seja verdadeira e eticamente correta, por isso, podemos controlá-la ou dirigi-la quando perde o enfoque e quando for necessário.
· É possível seguir algo mais significativo acontecido dentro da imaginação.

Contemplando imaginativamente João 1, 35-42 
  • Coloquem-se na cena quando André apresenta seu irmão Simão a Jesus...
  • Olhe para André: Como é?... Como se apresenta?... O que sente?... Focalize agora Simão Pedro: Como é?... Como se apresenta?... O que sente?...
  • O que você “vê”, “ouve” e “sentem” contemplando a cena?...
  • Agora concentre-se em Jesus... “Veja” imaginativamente Jesus encontrando Simão... Sinta o impacto em Simão deste encontro... O que acontece com Simão?...
  • “Ouça” o Senhor dando um novo nome a Simão: Tu és Pedro...
  • Imagine agora Jesus se dirigindo a você e pronunciando o seu nome... O que esse seu nome representa?... Porque sua família escolheu este seu nome?...
Partilha da experiência de oração: Como se sentiu? O que o Senhor lhe disse?

Breve avaliação do encontro

0 comentários:

Postar um comentário