Histórias do Papa Francisco: sou o vosso servidor...

Chegou a nos saudar com os olhos, com as mãos, com o coração...
O tempo passa, mas o Papa Francisco, eleito no Conclave de 13/MAR, continua nos noticiários de TV e jornais de todo o mundo. Sua simplicidade, fez dele uma verdadeira estrela midiática

Todos gostaram do nome escolhido: Francisco. Nunca nem ninguém fizera isso antes... É para reconstruir a Igreja? Depois, latino-americano, hermano de Buenos Aires. Mais de 1200 anos se passaram para a Igreja ter um Papa não europeu! E, também, jesuíta, da Companhia de Jesus, Congregação religiosa que tomou a sério o Vaticano II e, por isso, nem sempre foi bem compreendida no longo pontificado de João Paulo II!

O Papa Francisco nos surpreende com suas palavras (Ah! Como queria uma Igreja pobre e para os pobres... Temos que ir às periferias existenciais, onde está o sofrimento... Quero pastores com o cheirinho das ovelhas!... etc) e também com seus gestos (batina branca sem a murça vermelha de arminho; simples cruz de prata no peito; sapatos pretos; ainda morando na casa Santa Marta e não nos aposentos papais... ). Em pouco tempo, tradições seculares ficaram de lado. E o povo aplaude!

Ele se diz bispo de Roma, o que certamente ajudará mais no diálogo ecumênico tão querido, mas ainda super travado.

Certamente se inaugurou um novo estilo, mais simples e menos clerical, mais inclusivo e plural. É a Igreja conciliar sonhada por tantos?

Muitas coisas e importantes ainda faltam: Reforma na Cúria Romana, transparência no banco IOR, nomeação de verdadeiros pastores e não de clérigos carreiristas, respeito às diversidades e carismas, real colegialidade episcopal... Tudo isso para dentro da Igreja e para fora dela: problemas mundiais da Paz, do meio ambiente, da miséria, diálogo inter-religioso, etc.

Francisco, há muito trabalho pela frente, mas conta sempre conosco! 

0 comentários:

Postar um comentário