Tu és mestre em Israel e não conheces essas coisas?... (Jo 3, 10)

A gente só conhece bem as coisas que cativou... (S. Exupery)  
Jesus faz perguntas que, às vezes, fico embasbacado. O que responder? 

Algumas pessoas dedicam grande parte da vida a aprender. São muitos anos e sacrifícios dedicados a essa tarefa. E isso é bom! Depois, com o passar dos anos, provavelmente esquecemos o que aprendemos e mal conseguimos responder às perguntas que a vida nos foi fazendo... Isso não é bom! Mas, nesse aprendizado intensivo da vida, conseguimos realmente assimilar o importante ou apenas nos perdemos no insignificante?

Nicodemus era um homem importante em Jerusalém e as pessoas o tinham como mestre. Uma noite, escondido do olhar das outros foi ter com Jesus... Ele, que conhecia tudo, ignorava o fundamental! Todos os seus saberes eram nada diante do Senhor. E começou a desconstrução: Você precisa nascer de novo!... Pronto! Nicodemus ficou aparvalhado, boquiaberto, pasmado... Nascer de novo?

Hoje, essa pergunta também chega até nós: Tu que és mestre, doutor, Ph.D... ignoras estas coisas?... O que é fundamental e o que é secundário? Alguém me dizia que ultimamente andava muito distraído, ausente e atraído pelo efêmero e passageiro...  Encontrava-se perdido!

Você, que tanto estudou, conhece bem `essas coisas´ fundamentais? Seu conhecimento o aproxima (ou isola!) mais de Jesus e dos outros?

Um comentário:

  1. Creo que el conocimiento es bueno, lo que nos acerca a la Verdad tiene que ser bueno. Pero la tentación (tan vieja como el hombre ) es la soberbia ¿no? El creernos dioses por ese conocimiento. Y como tomas de Saint Exhorty, sólo conocemos lo que hemos domésticado, como decía San Pablo el conocimiento sin amor es vacío. Besotes tío.
    Pepa

    ResponderExcluir