Peregrinação Inaciana (6 a 22/SET): Manresa, o maior aprendizado de Inácio...

No dia 10/SET passaremos por Pamplona, onde Inácio caiu ferido por uma bala de Bombarda, 21/MAR/1521, defendendo o castelo da cidade e continuando a viagem visitaremos Manresa, 77.000 habitantes, município já da província de Barcelona... Aqui o peregrino se retirou para pensar e confrontar sua vida com o Evangelho, enquanto esperava uma nau que o levasse de Barcelona para Itália e Terra Santa.

Em Manresa Inácio experimentou uma intensa luta interior e também intensa iluminação espiritual. Aqui ele ficou por quase um ano, 1522, dedicando-se à oração e à penitência. No final desta experiência de transformação interna, que ele chamava do seu noviciado, ele se sentiu como se tivesse nascido de novo. Dessas experiências sentidas e ruminadas surgiram as meditações do Rei temporal, das Duas bandeiras e o seu ideal apostólico.

Rio Cardoner. O pequeno rio Cardoner, 87 km de percurso, é um afluente do Llobregat. Contemplando demoradamente o Cardoner, Inácio teve a `exímia ilustração´, grande iluminação interior de Deus: Tudo vem de Deus por Jesus e tudo volta ao Pai por Ele... 

Nesta cidade, Inácio teve diversas experiências espirituais e também passou por profundas provações internas: desânimo, aflição e noite escura da alma... Provações, iluminações! Aqui se defrontou com sua sombra mais profunda que quase o matou, mas também experimentou grandes consolações espirituais que o confirmaram no caminho iniciado.

Estando ali assentado (olhando o rio Cardoner!), começaram a abrir-se-lhe os olhos do entendimento… Em todo o decurso de sua vida, até os 62 anos de sua idade, não lhe parece ter alcançado tanto quanto daquela vez. 

A vivência interior, desta sua permanência em Manresa, proporcionou-lhe material para escrever os Exercícios Espirituais.

Ponte sobre o Río Cardoner. Ponte de origem românica, com um arco central de 30m de luz, e altura de 25m. Inácio passou por ela muitas vezes...

Oxalá, também nós possamos ficar iluminados com a presença do Senhor Ressuscitado... 


0 comentários:

Postar um comentário