Simpósio Nacional do Bicentenário da Restauração da Companhia de Jesus (1814/2014)...

O Simpósio Nacional do Bicentenário da Restauração da Companhia de Jesus (1814-2014) teve seu encerramento nesse sábado, 10/MAI. Foram três dias de aprofundar a história e mexer nas próprias emoções. 

O evento contribuiu para a compreensão mais ampla da história da Ordem religiosa. “Para nós é imprescindível compreender e acreditar que os acontecimentos têm um sentido. Esse é um modo de celebrar a fé”, disse Pe. A. Contieri, jesuíta, coordenador do evento. Lembramos que a Companhia de Jesus foi expulsa do Brasil em 1759, pelo Marquês de Pombal e suprimida, pouco tempo depois, 1773, pelo Papa Clemente XIV, forçado pelas cortes borbônicas. A restauração aconteceu em 1814, com o Papa Pio VII. De fato, a Companhia de Jesus não passou despercebida pela história! (Pe. Contieri). 
No último dia, foi realizada a conferência Bicentenário da Restauração: memória e identidade, com o Dr. Leandro Karnal (Unicamp/SP). “A Companhia de Jesus tem sido a Ordem que mais trabalhou o aspecto de união, sempre buscando se adaptar a cultura local”, declarou o palestrante. O professor Karnal disse também: “aqui os jesuítas, mais do que em qualquer outro lugar, constituíram um universo letrado e de memória.

Nesse último dia do evento aconteceu também a mesa redonda: Reorganização da Companhia de Jesus: continuidades e rupturas, com o Pe. Danilo Mondoni, jesuíta, e o Dr. Paulo Assunção (Universidade São Judas/SP), mediada pelo padre Pedro Rubens F. de Oliveira SJ, reitor da Unicap/Recife. Foram realizadas ainda as mesas redondas: A pedagogia jesuítica, com o Pe. L. Fernando Klein SJ e a Dra. Marina Massini (USP/SP); Jesuítas no Grão-Pará e Maranhão, com o Pe. L. Fernando Rodrigues SJ e Dr. Karl-Heinz Arenz (UFPA/PA); e Padre Malagrida e o triunvirato pombalino, com os PP. Ilário Govoni SJ e Antonio Trigueiros.

Nos três dias do Simpósio do Bicentenário da Restauração, mais de 20 pesquisadores e especialistas compartilharam com os 400 participantes importantes informações desse período da história da Companhia de Jesus.

Realmente dois períodos de uma mesma e grande história!

0 comentários:

Postar um comentário