Deus abençoe os Filipinos!

O Papa presidiu hoje, em Manila, a Missa conclusiva da sua viagem às Filipinas, perante uma multidão de 6 ou 7 milhões de pessoas, e desafiou a sermos contra a pobreza e defender a família.
Francisco refletiu sobre a importância de Jesus como uma “criança frágil” que “trouxe ao mundo a bondade de Deus, a misericórdia e a justiça”.
O Papa convidou os fiéis a serem como as crianças, com a sua “sabedoria própria, que não é a sabedoria do mundo”.
No último ato público da visita às Filipinas, o Papa deixou votos de que os habitantes do arquipélago, o maior país católico da Ásia, sejam capazes de trabalhar “na construção dum mundo de justiça, integridade e paz”.
A celebração debaixo de chuva, contou com uma leitura lida por uma deficiente visual, em braille, e no final da Missa o Papa enviou simbolicamente os fiéis das Filipinas em Missão, com a entrega de uma vela.
O arquipélago tem cerca de 100 milhões de habitantes, 80% dos quais são católicos. O arcebispo de Manila, cardeal Luis Antonio Tagle, despediu-se do Papa em nome da multidão: "Todos os filipinos querem ir consigo! (risos) Não tenha medo: todos os filipinos querem ir consigo, não para Roma, mas para as periferias".
Francisco vestia uma capa de chuva amarela, por causa da chuva que não parava...



0 comentários:

Postar um comentário