NÃO MATARÁS...

O brasileiro Rodrigo Gularte, 42 anos, preso desde 2004 em Jacarta, Indonésia, por transportar 6 quilos de cocaína em pranchas de surfe e condenado à pena de morte em 2005, foi fuzilado nesta terça-feira (28).

Antes do fuzilamento, Gularte recebeu a visita de um padre que também era seu guia espiritual. Além de Gularte, sete estrangeiros (da Austrália, Filipinas, Nigéria e de Gana) e um indonésio também foram fuzilados, exceto a filipina Mary Jane Veloso, única mulher no grupo. A retirada da lista de execuções de hoje ocorreu após uma mulher, que supostamente a recrutou para levar drogas à Indonésia, ter se entregado às autoridades Filipinas.

Pela lei da Indonésia, após o cumprimento da pena, é feito o reconhecimento do corpo pelos familiares e representantes da embaixada de seu país, no caso de estrangeiros.

Em janeiro, a Indonésia executou outro brasileiro, Marco Acher, também condenado por tráfico de drogas. O fuzilamento de Archer gerou uma crise diplomática entre Brasil e Indonésia. O embaixador brasileiro no país, convocado pela presidenta Dilma à época, num gesto de desagravo do governo brasileiro, ainda não retornou à Indonésia.

O país asiático, que retomou as execuções em 2013, após cinco anos de moratória, tem 133 prisioneiros no corredor da morte, dos quais 57 condenados por tráfico de drogas, dois por terrorismo e 74 por outros crimes.

O NÃO MATARÁS bíblico, depois de tantos séculos, continua atual.

Rezo pelos que morreram e por aqueles que os executaram.

0 comentários:

Postar um comentário