A praga da corrupção...

Maldito sejas! Foi assim que Deus se dirigiu a Caim diante da morte violenta do seu irmão. Maldito sejas... Palavras pesadas dirigidas a um assassino. Ninguém pode tirar a vida de outrem.

Quem rouba às escondidas o que é de todos é um assassino, pois mata o pobre. Onde está o dinheiro dos nossos hospitais sucateados? Dos professores públicos mal pagos e das minguadas moradias populares? Foi desviado para o bolso dos corruptos.

São tantos os escândalos que nem conseguimos nomeá-los: Mensalão, PAC, Petrolão,.. E ficamos estarrecidos a espera do próximo! Como pessoas cristãs podem ser tão desonestas?  É muito dinheiro roubado, desviado em benefício próprio! As suas mãos estão sujas de sangue humano...

E o povo não perde a esperança de viver, apesar de tanta bala perdida, violência desnecessária, saúde precária e educação desprezada... A tentação de alguns é o toque de recolher do pseudo-comando militar a ser instalado. Ah, isso não! Seria a morte dos nossos sonhos melhores e da democracia! Não podemos ser reféns dos nossos medos. 

Toda corrupção traz consigo a maldição. Ela é uma doença mortal que contagia... Eles pensam ter feito “bons negócios” e não sabem que são uns miseráveis coitados... disse-me uma boa senhora. A regeneração ética é possível e desejável.   

Diante de tanto desmando e sem-vergonhice resta clamar pela justiça divina e humana. É terrível ouvir dia e noite aquelas arrepiantes palavras: Maldito sejas!

É só amaldiçoei uma só vez. Disse essas horríveis palavras a uma pessoa que se gabava dos abortos que fazia. E fique arrepiado pelo que eu disse... 

Todos temos uma parcela de culpa nessa situação desregrada. 

Não nos deixeis cair em tentação...
   

0 comentários:

Postar um comentário