Dia 22/JUL: Santa Maria Madalena, Apóstola de Jesus... (cf. E. Bianchi)


Maria Madalena é uma das figuras femininas mais misteriosas do Evangelho, pois sempre aparece junto dos discípulos de Jesus. João a destaca colocando-a como a primeira testemunha da ressurreição.

Maria Madalena, presente na crucifixão, sem medo como os outros discípulos. Apenas ela e o discípulo amado foram as únicas testemunhas da morte e ressurreição de Jesus.

No terceiro dia, primeiro dia da semana judaica, bem no início da manhã, ela foi para o túmulo, com o único desejo de estar perto do corpo morto de Jesus; daquele que ela amava. Sentir a intimidade ardente da ausência!

Chegada ao túmulo, vendo a pedra removida, correu como nunca o fizera para avisar o que tinha visto, e ainda ofegante, disse pressurosa a Pedro e João: Levaram o Senhor do sepulcro, e não sabemos onde o puseram... Levaram o Senhor!... O Senhor!

Todos estremeceram ao ouvir isso, e aqueles dois discípulos correram para o túmulo, mas João, o discípulo amado, chegou primeiro. Viram as faixas pelo chão, mas a mortalha dobrada ordenadamente. 

E, do lado de fora, a Madalena, soluçando, chorando... Nas sus lágrimas, ela vislumbrou dois anjos vestidos de branco, sentados um à cabeceira e outro aos pés do lugar onde o corpo do Senhor repousara. E veio, como um trovão, a pergunta: Mulher, por que choras? A resposta foi imediata: Meu Senhor, onde está?... Há algo de extraordinário neste amor para além da morte, procura do corpo do amado. Busca amorosa, fiel e perseverante. Jesus era tudo para ela.

O choro da Madalena continuava, brotava do seu coração partido, e suas palavras saiam tropeçantes, quase mecânicas, desesperadas: levaram o meu Senhor, e não sei onde o puseram... Dito isto, voltou-se, para olhar... Esse voltar-se é de um grande simbolismo. Num piscar de olhos Maria releu toda a sua vida sem e com Jesus. Quanta diferença: A dor transfigura o amor. 

Agora é a voz mansa de um homem que a interpela. Será o cuidador do terreno? E de novo a pergunta: Mulher, por que choras? Maria Madalena chora por Jesus, e eu quando foi a última vez que chorei, e por quê? 

A resposta não tem nenhuma lógica, mas veio encharcada de dor e amor: Senhor, se tu o levaste, diz-me onde o puseram, e eu vou levá-lo... Maria! Chamada pelo nome, ela reconheceu a voz do seu bom pastor. Rabonni! (Mestre!)

Nesse encontro com o ressuscitado, Maria Madalena foi feita apóstola, enviada aos discípulos de Jesus, para trazê-los à experiência da fé na Páscoa. E ela, em total obediência, foi e disse: "Eu vi o Senhor..." e não cansava de repetir essas palavras. Eu o vi! Ele está vivo! Vivo!

Infelizmente no Ocidente, Maria Madalena foi escanteada por uma série de mal-entendidos: pecadora, prostituta e na história da arte pintada arrependida, chorando por seus pecados... Na Igreja bizantina, Oriental, sempre a tiveram como “isapostola” "igual aos apóstolos". 

Oxalá também nós possamos sentir e dizer com alegria: Eu vi o Senhor! 



0 comentários:

Postar um comentário