Je suis le prêtre, Je suis Jacques Hamel…

Vem bendito do meu Pai...

Confesso que já estou exausto destes assassinatos feitos por muçulmanos. O assassinato do padre Jacques Hamel, numa igreja de Normandia, quando celebrava a Eucaristia, foi uma loucura que coloca em cheque mate esta religião.

Não foi apenas um ato isolado de um fanático, senão um assassinato a mais de muitos que já foram cometidos por pessoas que se dizem muçulmanas. Se uma religião produz tantos
fanáticos temos que nos perguntar o que ela prega e faz.

O asassinato ritual de um padre celebrando a Eucaristia manifesta que a vida humana, para estes senhores, não vale nada.

Não foi uma morte indiferenciada, mas marcada a dedo, e de uma racionalidade perversa e invertida. Em nome de um deus se mata a um homem de Deus. Eu também sou padre e, para estes senhores parece que não devo existir.
Je suis Jacques Hamel!
E enquanto os muçulmanos ficam calados diante desta loucura, eu protesto em nome de Deus e da humanidade. Senhores muçulmanos digam em alto e bom som que isso foi uma barbaridade.

Contra esse Islão pervertido deveriam publicamente reacionar todos os verdadeiros muçulmanos. E se não tem um blog para isso, façam no meu.




5 comentários:

  1. Pelo menos um! "A nome dello Stato di Palestina e del popolo palestinese, e a nome mio personale, condanno la vile ed odiosa azione terroristica e qualsiasi giustificazione si osi dare in nome della religione a questi atti contro l’umanità”. Cosi il Presidente di Palestina Mahmud Abbas...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me adiciono Pe.Ramón, a esse grito contra o terrorismo no mundo, por pessoas covardes que se escondem atrás de máscaras, denominando-se em nome de uma religião,convenhamos, não são ao menos a personificação do satanás, posto que esse, sua missão é tentar as pessoas a cometer erros,agora, essas pessoas desse pequeno estado islâmico, são os exilados da própria sorte e ventura,e se transformaram em monstros predadores, que espalham amarguras pela terra inteira, eu não posso com eles, o senhor não pode, mas Deus pode!Abraço...

      Excluir
  2. Ceres de Andrade Paes27 de julho de 2016 12:12

    O mundo está pedindo Por favor!!!!SALVE-ME!!!
    Pe.Ramon Cigõna,SJ desde que li a reportagem sobre a estúpida morte do sacerdote frâncês,estou rezando demais,mais ainda!!!
    A França precisa de muitas orações!

    ResponderExcluir
  3. Também o Grão Imame de Al Azhar, Ahmed Al Tayyeb – a mais alta autoridade islâmica sunita – une-se à firme condenação do ataque terrorista na Igreja de Saint-Etienne-du-Rouvray.
    Intensificar esforços comuns contra o câncer do terrorismo
    “Aqueles que realizaram este hediondo ataque – afirmou – são privados de qualquer senso de humanidade e de todos os valores e princípios de tolerância islâmica, que convidam à paz e a evitar o derramamento de sangue de inocentes, sem distinção de religião, cor, gênero ou pertença étnica”.

    ResponderExcluir
  4. L'omicidio di padre Jacques Hamel, il sacerdote francese sgozzato mentre celebrava messa da due simpatizzanti dello Stato Islamico. È stato un atto di violenza cieca che “ha scosso la nostra comune umanità”. Lo ha scritto il Principe giordano Hassan Bin talal...

    ResponderExcluir