Dias 31/OUT e 1/NOV: O Papa Francisco participa dos 500 anos da Reforma Protestante, na Suécia...


No dia 31/OUT o Papa Francisco viaja a Suécia para participar de uma celebração ecumênica pelos 500 anos da reforma luterana.

Da rivalidade e oposição ferrenha passamos ao diálogo fraterno. Em 50 anos deram-se mais passos do que nos 500 anos anteriores. É a primeira vez que acontece esta presença de Papa. As celebrações anteriores da Reforma foram momentos de conflito, de triunfalismo de uma parte ou da outra. Desta vez, procura-se comemorar juntos as coisas boas, e deixar de lado os conflitos terríveis do passado.

O diálogo fraterno foi abrindo portas para esclarecer as diferenças teológicas, e os motivos mais profundos das nossas divisões. Todos querem essa aproximação: Católicos e Luteranos. O povo pede para que as divisões sejam superadas.

O que Lutero queria? Que os abusos da Igreja fossem corrigidos. Infelizmente, aconteceu a divisão. Mas, aquela procura por uma Igreja mais santa, e mais honesta foi um impulso positivo que culminou com os decretos do Concílio Vaticano II.

O encontro será na pequena cidade de Lund (90.000 habitantes. A catedral é do início do séc. XI).

A Igreja luterana deseja uma celebração fraterna e ecumênica com os católicos.

A Igreja Luterana de Suécia admite a ordenação presbiteral e episcopal de mulheres, e reconhece também o casamento homo-afetivo, mesmo entre presbíteros luteranos. 

Eis a programação oficial:
31/OUT (segunda-feira): 
08h20: Saída do aeroporto de Fiumicino/Roma
11h00: Chegada ao aeroporto internacional de Malmö e encontro com o Primeiro Ministro.
13h50: Visita de cortesia á Família Real em Lund.
14h30: Oração ecumênica na Catedral Luterana de Lund. Homilia do Papa.
16h40: Evento ecumênico na Arena de Malmö. Discurso do Papa.
18h40: Encontro com delegações ecumênicas. 

01/NOV (terça-feira):
09h30: Santa Missa no Swedbank Stadio a Malmö.
12h30: Despedida oficial e viagem para Roma. 
15h30: Chegada em Roma. 


Com certeza, este encontro entrará na história. 

0 comentários:

Postar um comentário