Iraque: Retorno da Companhia de Jesus ao país...

Universidade de Hikma (Casa do saber) em 1961...


Eis uma boa notícia o possível retorno da Companhia de Jesus ao Iraque, após quase 50 anos da sua expulsão. Os jesuítas foram obrigados a deixar o país, em 1969, depois do Golpe de Estado.

No dia 6/JAN/2017 realizou-se um encontro entre o Patriarca de Babilônia dos Caldeus e o Provincial jesuíta do Oriente Próximo. Os dois concordaram sobre a proposta de voltar ao País do Golfo para retomar uma presença iniciada em 1932.

Os jesuítas formaram gerações de iraquianos em suas escolas. Segundo o patriarca, a Companhia de Jesus poderá retomar o lugar que havia, antes de ser expulsa, no campo da instrução da sociedade iraquiana.

O Serviço Jesuíta para Refugiados de Irbil, no Curdistão iraquiano poderá se expandir, indo além do compromisso assumido, desde 2014. O patriarca caldeu mostrou-se favorável à restituição dos bens confiscados aos jesuítas no momento da expulsão do país, desde então administrados pela Igreja caldeia. 

Desde os anos trinta, com o objetivo de oferecer às comunidades cristãs uma alternativa às escolas estatais de matriz islâmica, quatro jesuítas estadunidenses fundaram o Colégio Bagdá, que acolhia adolescentes de todas as confissões cristãs, mas também muçulmanos e judeus. 

Em 1956, criaram a Universidade Hikma, onde se ensinava, também às mulheres. Quando os jesuítas deixaram o Iraque, o Colégio Bagdá contava 1.100 estudantes, dos quais 70% muçulmanos.

Oxalá essa boa notícia se concretize quanto antes, para o bem do país e da Igreja.


0 comentários:

Postar um comentário