Não há dois caminhos iguais...


A espiritualidade inaciana é um caminho para Deus, estreitamente ligado à vida concreta. Deus nos chama a cada dia para o desconhecido, para o novo; Deus nos tira de casa e nos faz sair do nosso egoísmo, das nossas seguranças e comodidades, para nos conduzir e fazer entrar numa “terra nova”...

Ao “deixar-se conduzir” cada pessoa vai construindo seu caminho, único, original e sagrado. Cada um constrói (ou destrói!) a própria vida como pode. Escolher o melhor caminho é uma grande sabedoria... 

Em um dos seus raros escritos, o sábio poeta e místico sufi Hafiz Shirazi (1325 – 1389) comenta o risco de cada um fazer seu próprio caminho e busca espiritual:

Aceite com sabedoria o fato de que todo Caminho está cheio de contradiçõesO caminho, muitas vezes, nega-se a si mesmo, para estimular o viajante a descobrir o que existe além da próxima curva.

Se dois companheiros de jornada estão seguindo o mesmo caminho, isto significa que um deles está na pista falsa, pois não há uma fórmula igual para se atingir a verdade do Caminho, e cada um precisa correr os riscos de seus próprios passos.

Só os ignorantes procuram imitar o comportamento dos outros. Os homens inteligentes não perdem seu tempo com isto, e desenvolvem suas habilidades pessoais; sabem que não existem duas folhas iguais numa floresta de cem mil árvores; não existem duas viagens iguais no mesmo caminho”.

Esta sabedoria tão antiga tem algo a ver contigo?


0 comentários:

Postar um comentário