O que você pensa sobre pecado, morte e inferno é correto?...


O uso pastoral da morte nem sempre foi correto. Outrora, imagino que mais por ignorância do que por maldade, se aproveitaram do medo que todos temos de morrer para obter a nossa submissão à normativa eclesial apresentada. Creio que alguns dos nossos irmãos protestantes, hoje, estão onde antes nós estávamos.

A morte pessoal, da qual ninguém escapa, é um tema que todos devemos enfrentar e que pouco caso fazemos, até ela nos alcançar. O que dizer?

Certamente o tempo corre mais do que gostaríamos. Isso nos assusta, e sabemos que todos os que nascem tem seus dias contados... Eu já agradeci ao bom Deus, e aos profissionais da saúde, quando consegui escapar alguma vez dela. Contudo, eu bem sei que um dia a morte chegará.

O uso pastoral da morte muitas vezes foi terrorífica, e nada esperançosa. Conheci uma pessoa que me disse que só era católica para não ir ao inferno... Isso está certo?

A morte é “a plenitude da vida”. A morte não é o fim. É a última e a maior de todas as “bem-aventuranças” que Jesus nos deixou (cf. Ap 14, 13).

A morte não entrou no mundo pelo pecado dos primeiros pais (Adão e Eva), pois não podemos transformar um mito em história e menos ainda em teologia. O narrado é para explicitar a dramaticidade do momento.

Conheci pessoas extremamente escrupulosas e outras cheias de remorsos por aquilo que mal ensinamos ou entendemos. O pecado pessoal foi explicado mais como “culpa”, “mancha”, “ofensa” do que limitação e mal uso da liberdade. Pensa bem, podemos nós, imanentes e condicionados, ofender o Absolutamente Outro, e Transcendente? Pecar é ir contra a nossa própria existência.

E por último uma palavra sobre o inferno. O que você acha? Será que ele existe?

Que eu saiba, o “inferno” nunca foi definido como dogma de fé. E eu me pergunto: pode o absolutamente Bondoso e misericordioso ser castigador para sempre? Se nós, que somos maus, não somos assim, como o Deus amor poderia agir desse modo brutal? Crer no Inferno é não crer no Deus de Jesus.

A morte é uma fonte inesgotável de esperança e felicidade.

Você gostaria de acrescentar mais alguma outra ideia?



0 comentários:

Postar um comentário