O passado nas nossas mãos...


Gosto de descobertas, pois elas trazem parte da história passada para o presente. Muitas coisas se perderam, mas algumas não. E essas tem algo a nós dizer, e o seu mistério se faz precioso.

Arqueólogos israelenses revelaram, no dia 1/JAN, um carimbo em argila de 2.700 anos, e  acreditam ter pertencido a um governador bíblico de Jerusalém.

O pequeno artefato traz minimas inscrições em hebraico antigo dizendo "pertence ao governador da cidade", provavelmente estava anexado a uma entrega ou foi enviado como um presente em nome do governador, autoridade local mais proeminente de Jerusalém na época.

O carimbo, do tamanho de uma pequena moeda, representa dois homens de pé, de frente um para o outro, vestindo roupas listradas até os joelhos. Foi descoberto perto do Muro Ocidental da Cidade Velha de Jerusalém (muro das lamentações).

Os governadores de Jerusalém, nomeados pelo rei, são mencionados duas vezes na Bíblia: no segundo livro de Reis, que se refere a Joshua que ocupa a posição, e no segundo livro de Crônicas, que menciona Messias na postagem durante o reinado de Josiah.


O anúncio da Autoridade das Antiguidades ocorreu várias semanas depois que o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, reconheceu Jerusalém como capital de Israel, uma decisão que anulou uma política de décadas sobre o status da cidade e gerou protestos palestinos e preocupação internacional.

É possível conviverem dois estados numa mesma cidade: Roma convive pacificamente com o Estado do Vaticano, embora ela seja bem mais antiga...


0 comentários:

Postar um comentário