Papa telefona à mãe da vereadora Marielle...


Precisamos ter maior sensibilidade humana com todos os sofredores. Eu o primeiro! Os bispos também, com o povo de sua Diocese, e os padres em suas paróquias… Não custa nada, e significa muito. 

Não basta só uma nota de solidariedade, fria e distanteOxalá façamos como fez o Papa Francisco, no dia 20/MAR, deixando de lado toda distância e telefonando à mãe da Marielle.  Temos muito caminho a fazer pra sermos mais humanos e melhores cristãos...

O Papa Francisco,  segundo Marinete da Silva, mãe da vereadora Marielle Franco, no final da missa de 7º dia na Paroquia de N. S. do Parto, disse que tinha recebido um telefonema do próprio Papa Francisco...

Poucos sabem que a família de Marielle é católica. D. Marinete, sua mãe, foi ministra da Eucaristia, na comunidade da Maré, e a própria Marielle, foi catequista e fez parte da PJ (Pastoral da Juventude). Depois, como Marielle foi mãe aos 19 anos, e posteriormente morava com uma companheira, foi sentindo-se afastada da Igreja...

O Papa, pelo contrário, deixou de lado todo preconceito, e como bom pastor se aproximou da ovelha ferida… Ah, se todos fizéssemos o mesmo! Alguns, por desgraça, preferem ainda um Cabral, Crivella ou Bolsanaro...

Marielle foi assassinada por ser negra, corajosa, favelada, mulher e lésbica.


E a pergunta que não quer calar: Quem mandou matar Marielle?


0 comentários:

Postar um comentário