MAGIS Centro-América finaliza em Panamá...


O Superior Geral dos Jesuítas presidiu, no dia 22/JAN, um dia antes do início da JMJ, à celebração da eucaristia que assinalou o encerramento do MAGIS 2019, encontro dos jovens de todo o mundo, ligados aos jesuítas, e que antecede a Jornada Mundial da Juventude. Na homilia celebrada na cidade do Panamá, acompanhado por jesuítas de diversas partes do mundo, o P. Arturo Sosa agradeceu aos jovens peregrinos terem saído de si mesmos e viajado até à América Central para “descobrir a imensa grandeza que os rodeia” e “abrir-se àquela surpresa sobre a qual não temos controlo”.

Durante o ofertório, os jovens entregaram-lhe uma carta que descreve a situação da comunidade Sitio del Niño, em El Salvador, que foi afetada pela contaminação ambiental provocada por uma fábrica de baterias. 
Arturo Sosa está no Panamá desde sábado para acompanhar os participantes no MAGIS,e na segunda-feira reuniu-se com eles num encontro, onde falou sobre o Sínodo dos Jovens, que se realizou no ano passado, em Roma. O Padre Geral sublinhou quatro ideias: necessidade de escutar os jovens para captar a passagem de Deus na história humana; reconhecer que a era digital exige o anúncio de Jesus como protótipo do ser humano; construção de uma sociedade intercultural; necessidade de as comunidades cristãs estarem abertas à diferença.

O Magis é um encontro dos jovens ligados à espiritualidade inaciana que antecede a JMJ. Nesta edição, que começou no dia 10/JAN com a chegada dos jovens, as experiências e atividades aconteceram em seis paísesda América Central: Guatemala, El Salvador, Honduras, Nicarágua, Costa Rica e Panamá. Esta experiência de intercâmbio, peregrinação permite também um profundo contato com as realidades locais.

Do Brasil participaram 29 jovens no MAGIS, e que depois continuaram no JMJ...

0 comentários:

Postar um comentário