O nu emocional...



Não sou perito no assunto, mas dou os meus pitacos sobre este tema: O nu emocional. Tirar a roupa é fácil, mas partilhar a verdade emocional é bem mais complexo. Sei de pessoas que traim , e mentem com palavras, reações e sentimentos. Leva tempo dizer, sentir, ouvir,e abraçar emoções verdadeiras. O nu emocional não faz teatro nem usa frases feitas. 

Não é por acaso que os escritos bíblicos utilizam a palavra CONHECER para falar do amor sexual. Conhecer é deixar-se possuir.  

O nu emocional começa quando se conhecem os próprios sentimentos. É importante identificar o que sentimos, e expressá-lo sem temor ou com mentiras e gestos mascarados. Uma pergunta que ode ajudar: Você está confortável? Posso ajudar?

Conhecer a própria herança emocional, ou seja, escanear mentalmente o nosso corpo emocional é essencial para descobrir a verdade do que sentimos, nossos medos, conflitos, inseguranças, conquistas e aprendizados.

Conhecer as próprias emoções, explorar a própria vulnerabilidade, estar atento à dor que flui... tudo isso é essencial para contemplar sem medos a imagem verdadeira do que realmente somos. Lembro de um amigo casado e pai de 5 filhos que só quando todos os filhos estavam crescidos e bem encaminhados ele decidiu buscar e viver o que realmente sentia: Um amor homoafetivo.  

A herança emocional exerce um forte impacto na capacidade de nos conectar ou não emocionalmente. Se quisermos ter relacionamentos significativos é importante olhar o passado e curar as feridas emocionais abertas na nossa infância.

Quando dizemos que “nosso irmão está nos perturbando”, temos a sensação de que ele sabe qual a tecla tocar para nos deixar chateados. Conhecer as reações emocionais e comunicá-las nos ajuda a regenerar nossos melhores pensamentos e o estado geral de nosso bem-estar. Quando realizamos um trabalho de autoconhecimento, nosso diálogo interno muda, e passa do “As pessoas são perigosas para mim”, para “O modo como me tratam me magoou, mas já sou consciente disso e tento não deixar influenciar...” 

Sentimentos do passado matizam as experiências do presente. Conscientes dos filtros emocionais e das armaduras que vestimos contribui para tornar-nos capazes de conectar-nos positivamente com os outros, assim como eles são. 

Despir-se emocionalmente, para pessoas marcadas negativamente pelo seu passado, pode não ser fácil. Lembro de uma pessoa dizer para uma outra: Eu não sei te amar... Você me ensina? Decepções, medos, rejeições, abandonos, solidão... Tudo isso paralisa. Para sermos positivos no amor precisamos de certo autoconhecimento e amar gratuitamente, abrindo seus ouvidos, olhos e pele, para banir preconceitos e prejuízos

O nu emocional, a verdade das emoções, é uma meta de vida.


0 comentários:

Postar um comentário